Flamengo tem lucro de quase R$ 44 milhões no segundo trimestre, reduz déficit e espera fechar ano no verde

Rodolfo Landim é o presidente do Flamengo (Foto: Alexadre Vidal/Flamengo)


O Flamengo teve um lucro de R$ 43,9 milhões no segundo trimestre de 2022. Dessa forma, o Rubro-Negro conseguiu diminuir o déficit do ano para R$ 19,7 milhões. Os números foram revelados pelo próprio clube, no balanço financeiro, que foi divulgado na sexta-feira.

Cabe lembrar que o balanço do primeiro trimestre havia indicado um déficit de R$ 63,6 milhões. O número, contudo, era previsto pelo Ruro-Negro, já que há menor entrada de receita neste período porque as principais competições da temporada ainda não tinham começado.

> ATUAÇÕES: Victor Hugo se destaca em vitória do Flamengo

O Flamengo também informou que, no fechamento do segundo trimestre de 2022, a receita bruta acumulada é de R$ 437,7 milhões. Além disso, o clube acredita que conseguirá cumprir o orçamento e ultrapassar a marca de R$ 1 bilhão.

- Com o apoio que temos recebido da Nação e sua maciça presença nos estádios, esperamos ter um incremento cada vez maior das receitas de match day, que foram frustradas nestes últimos dois anos em função das restrições de acesso, e, junto com os contratos comerciais já firmados e negociações de direitos de jogadores, acreditamos que possamos cumprir o orçamento previsto e superar uma vez mais a barreira de R$ 1 bilhão, se conseguirmos avançar nas etapas finais das principais competições de futebol - explica o clube.

BALANÇO DE COMPRAS E VENDAS

O Rubro-Negro também explicou a situação do clube em relação aos valores que gastará com reforços e o que tem a receber com a venda de jogadores.

Dessa forma, o Flamengo ainda tem a pagar R$ 172,5 milhões, sendo que R$ 77,9 milhões são referentes à compra de atletas no curto prazo - isto é, nos próximos 12 meses a partir de julho deste ano - e R$ 94,5 milhões parcelados a partir de julho de 2023.

Por outro lado, o clube tem a receber R$ 99,3 milhões, sendo que R$ 65,7 milhões são no curto prazo e R$ 33,6 milhões são no longo prazo.

Neste cenário, há uma diferença de R$ 62,2 milhões contra o Flamengo. Assim, o Rubro-Negro destaca a necessidade de vender jogadores.

- Tal amplitude de valores indica que é necessário manter o ciclo de vendas ativo, aproveitando as oportunidades do mercado, dado que existem ainda valores de compras de jogadores a liquidar em 2022 e 2023 e que preferencialmente precisam ser adimplidos com recursos das operações do clube, especialmente num momento em que os financiamentos se tornaram mais caros no mercado, em função das crises nacional e internacional que vêm impactando a todos - diz o relatório do balanço.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos