Flamengo: grupos de oposição protocolam proposta para retirar a limitação de mil sócios Off-Rio

Rodolfo Landim é o presidente do Flamengo (Foto: Marcelo Cortes/Flamengo)


Nesta terça-feira, três grupos de oposição ao presidente Rodolfo Landim, protocolaram uma proposta para retirar a limitação de mil sócios Off-Rio, que foi adicionada ao estatuto do Flamengo, em maio. O documento possui 240 assinaturas de associados do Rubro-Negro, com membros dos grupos "Flamengo Sem Fronteiras", "SóFla" e "Frente Fla Maior".

> Flamengo lidera ranking de maiores torcidas no Brasil; veja o top 15

Na proposta, os grupos classificam a limitação como injusta e destacam que ela "trouxe um sentimento de repulsa entre os rubro-negros". Além disso, o grupo afirma que a "esmagadora maioria da torcida do Flamengo" reside a mais de 100km da capital do Rio.

Dessa forma, eles apresentam uma proposição de emenda ao estatuo do Flamengo para que o inciso I do sinal de secção 11 do atual texto do artigo 6º seja suprimido. Assim, os grupos propõe que a redação deveria estar escrita da seguinte forma:

“§ 11- O associado Contribuinte Off-Rio é aquele que reside fora da região metropolitana do Rio de Janeiro e a pelo menos 100 quilômetros de distância dos limites da cidade do Rio de Janeiro, tendo o direito de frequentar as dependências do Flamengo por trinta dias por ano, contados a partir da data de sua admissão, mesmo que em períodos não consecutivos, inclusive sábados, domingos e feriados, não computados nesse prazo os dias em que comparecer a Sede da Gávea para participar de reuniões presenciais do Conselho de Administração ou do Conselho Deliberativo, se eleito nos termos dos artigos 87 e 98 do Estatuto, respeitado o inciso IX do Art.19, sendo lhe vedada a inclusão de dependente. O valor da sua contribuição mensal não poderá ser inferior a 75% (setenta e cinco por cento) do valor da contribuição mensal do associado Contribuinte, sendo lhe assegurado todos os direitos e deveres previstos neste Estatuto ao associado Contribuinte Off-Rio.

I – Após a abertura de procedimento apuratório com a oportunidade de ampla defesa ao interessado, em respeito ao princípio do contraditório, o associado Contribuinte Off Rio que, comprovadamente, fraudar o seu domicílio para se associar nesta categoria, será excluído do quadro associativo do clube, pelo período estabelecido no inciso II;

II - O associado Contribuinte Off Rio que sofrer a penalidade disciplinar do inciso I, do § 11, do art. 6º do Estatuto não poderá se associar em outra categoria do quadro social pelo prazo de 10 (dez) anos, a contar da decisão definitiva de exclusão do quadro associativo do clube.”

POLÊMICA COM A EMENDA DOS SÓCIOS OFF-RIO

No dia 09 de maio, o Conselho Deliberativo do Flamengo aprovou a inclusão da categoria "Contribuinte Off-Rio" no quadro associativo do clube, com a emenda aprovada limitando a nova categoria a 20% do total de sócios contribuintes, sem poder ultrapassar mil.

A categoria em questão associados com residência a partir de 100km do município do Rio de Janeiro. Conforme aprovado pelo Conselho Deliberativo, o valor pago pela categoria "Off-Rio" será de R$ 201,00 - seguindo como como 75% do associado contribuinte, que, hoje, paga R$ 268,00.

O associado "Off-Rio" tem direito a voto após três anos ininterruptos. Ou seja, nas eleições de 2024, votarão os sócios que eram associados em agosto de 2021. Quem se associar agora só poderá votar em 2027. Nas últimas eleições, cerca de 600 sócios "Off-Rio" tinham condições de votar.

Um dos argumentos é de que a categoria precisava ser regularizada e ter limites, assim como as demais, e lembraram que, caso se chegue ao limite de mil associados, ainda será possível ser sócio contribuinte morando fora do Rio de Janeiro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos