Flamengo baila em Buenos Aires, goleia o Vélez Sarsfield e encaminha vaga para a decisão da Libertadores

Pedro igualou recorde histórico de Pelé (JUAN MABROMATA/AFP)


Se a capital Buenos Aires é conhecida, entre tantas coisas, pelo tango e pelo futebol, o Flamengo juntou as duas paixões argentinas e bailou em plena semifinal de Libertadores. Atuação imponente e vitória incontestável sobre o Vélez Sarsfield da equipe de Dorival Júnior, que, com o 4 a 0 no José Almafitani, encaminhou a vaga para a decisão única da Copa. Os gols foram de Pedro, três vezes, e Everton Ribeiro.

A partida de volta, no Maracanã, será no dia 7 de setembro. Todos os ingressos já foram vendidos - tanto para a torcida do Flamengo, quanto para os torcedores do Vélez, que serão quatro mil a viajar para o Rio de Janeiro. Na outra chave, estão Athletico e Palmeiras.

PRIMEIRO TEMPO DE ALMANAQUE DO FLAMENGO

O gramado ruim e a pressão da torcida no José Almafitani não foram suficientes para segurar o bom futebol do Flamengo. Tampouco o time de Cacique Medina, que, logo no começo, mostrou dificuldades grandes na saída de bola, com De Los Santos errando duas vezes seguidas. João Gomes e Pedro, porém, não concluíram bem os lances.

O momento de maior equilíbrio da partida foi entre os 20 e 30 minutos, quando o Vélez teve Ortega como principal arma ofensiva, pelo lado esquerdo. Foram dois cruzamentos perigosos - nos quais Santos mostrou a segurança habitual - além de uma finalização de Janson, no canto esquerdo, e mais uma vez o goleiro do Fla foi bem.

Na sequência, o Flamengo abriu o placar. Léo Pereira, curtindo uma de ponta esquerdo, colocou na área e a zaga do Vélez vacilou na marcação de Pedro. O centroavante , com um toque leve, tirou de Hoyos para marcar seu nono gol na Liberta. É o artilheiro da Copa.

O bom meio-campo Orellano tentou a resposta para o time da casa, cobrando falta na trave de Santos, mas a reação parou por aí. Com controle do jogo, o time de Dorival chegou ampliou o placar após uma troca de passes que pareceu hipnotizar os rivais . A finalização de Everton Ribeiro veio após toque de primeiro de Gabigol: 2 a 0.

BAILE RUBRO-NEGRO E CLASSIFICAÇÃO ENCAMINHADA

Mesmo sem fazer força, o Flamengo seguiu o mesmo ritmo na volta do intervalo. Assim, não demorou ao terceiro gol sair. E, mais uma vez, Pedro balançou as redes adversárias. Mais uma jogadaça, de pé em pé, até Gabi encontrar o camisa 21 tocar na saída de Hoyos: 3 a 0.

O time de Cacique Medina não conseguiu competir. Não faltaram oportunidades para o Flamengo ampliar o placar. Gabigol perdeu as chances mais claras, duas vezes frente a frente com o goleiro rival.

Se a fase do camisa 9 não é das mais goleadoras, o do camisa 21 dispensa comentários. Com todo espaço na entrada da área, coube a Arturo Vidal deixar Pedro, mais uma vez, na cara de Hoyos. Com mais um toque de categoria, fez o quarto do Flamengo - e o seu 11º na Copa Libertadores. Classificação encaminhada para a decisão única.

FICHA TÉCNICA
VÉLEZ SARSFIELD 0X4 FLAMENGO

Estádio:
José Almafitani, em Buenos Aires (ARG)
Data e hora: 31 de agosto de 2022, às 21h30
Árbitro: Wilmar Roldán (COL)
Auxiliares: Alexander Guzman (COL) e Wilmar Navarro (COL)
Árbitro de vídeo: Julio Bascuñan (CHI)
Renda/Público: ND.

Gols: Pedro (0-1, 32'/1ºT, 0-3, 16'/2ºT, 0-4, 38'/2ºT) e Everton Ribeiro (0-2, 46'/1ºT)

Cartão amarelo: Gómez, Matías de Los Santos e Seoane (VEL); Gabi, Thiago Maia, David Luiz, Léo Pereira e Pulgar (FLA)
Cartão vermelho: Não houve.

VÉLEZ SARSFIELD (Técnico: Alexandre Medina)

Hoyos; Jara, Matías de los Santos, Gómez e Ortega; Garayalde, Santiago Cáseres (Seosane, 20'/2ºT) e Lucas Orellano (Fernández, 30'/2ºT); Walter Bou (Osorio, 20'/2ºT), Janson e Lucas Pratto.

FLAMENGO (Técnico: Dorival Júnior)

Santos; Rodinei, David Luiz, Léo Pereira e Filipe Luís; Thiago Maia (Vidal, 26'/2ºT), João Gomes (Victor Hugo, 40'/2ºT), Everton Ribeiro (Diego, 40'/2ºT) e Arrascaeta (Pulgar, 34'/2ºT); Gabi (Everton Cebolinha, 40'/2ºT) e Pedro.