Fla desiste de ação no STJD e aceita decisão do sorteio da Copa do Brasil

*Arquivo* BRASÍLIA, DF, 20.07.2022 - Pedro festeja gol do Flamengo no Mané Garrincha; Fla desiste de ação no STJD e aceita decisão do sorteio da Copa do Brasil. (Foto: Gabriela Biló/Folhapress)
*Arquivo* BRASÍLIA, DF, 20.07.2022 - Pedro festeja gol do Flamengo no Mané Garrincha; Fla desiste de ação no STJD e aceita decisão do sorteio da Copa do Brasil. (Foto: Gabriela Biló/Folhapress)

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - O Flamengo retirou nesta quinta-feira (21) a ação no SJTD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) contra o sorteio da Copa do Brasil. O clube rubro-negro tentava decidir em casa o confronto pelas quartas de final, diante do Athletico.

O clube carioca optou por desistir da ação como um "voto de confiança" na nova gestão da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), na figura do novo presidente Ednaldo Rodrigues. No entanto, o Fla reforça que houve um erro no sorteio.

O Flamengo contestou uma prática comum da CBF quando há dois times de massa da mesma cidade na mesma fase da competição. No caso, com Flamengo e Fluminense classificados às quartas, um fará o primeiro jogo em casa e o outro fará o segundo.

Devido à ordem, coube ao Tricolor decidir no Maracanã. O Fla critica o procedimento da CBF, aponta que não está previsto no regulamento e reclama da falta de comunicação, cobrando mais clareza na situação.

Desta forma, desistindo da ação, o Rubro-Negro aceita decidir o confronto na Arena da Baixada, no dia 18 de agosto, às 21h30. Enquanto isso, abre o duelo no Maracanã, na quarta (27), às 21h30.

Veja um trecho do documento:

"O Flamengo ajuizou, em 19.07.2022, a presente Medida Inominada, cujo objeto é a impugnação do sorteio dos mandos de campo para a 5ª fase da Copa do Brasil 2022 (quartas de final), organizado pela CBF, em razão de entender haver falta de transparência no procedimento de sorteio, o qual acarretou a inversão da ordem de mando de campo para as partidas a serem realizadas entre o Flamengo e o Athletico-PR.

Posteriormente, a CBF prestou esclarecimentos públicos sobre seu modus operandi, bem como revelando um histórico que demonstrou não haver nenhum propósito de beneficiar ou de prejudicar quem quer que seja, mas apenas um processo falho em sua concepção e operação.

Embora o Flamengo não concorde com a possibilidade de um sorteio sofrer ajustes que interfiram em seu resultado e entenda que o presente processo encerra uma postulação juridicamente correta e justa, o Clube prefere nesse momento dar um voto de confiança à nova gestão da CBF, esperando que no futuro os processos sejam mais transparentes e legítimos.

Em virtude disso, vem desistir da presente demanda."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos