Fla atinge feito inédito na Libertadores e consolida poderio financeiro

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - Quando iniciou seu projeto de austeridade, ainda na gestão de Eduardo Bandeira de Mello, o discurso era o de se fortalecer ao ponto de não só chegar à Copa Libertadores esporadicamente como também se consolidar e estar sempre disputando o título. À época, isso se tornava até risível, mas passado os anos de "freio de mão puxado" e a chegada da bonança, o Flamengo se vê na realidade inédita de chegar à terceira semifinal da competição nos últimos quatro anos, feito não alcançado nem nos áureos tempos de Zico e cia.

O clube até atingiu patamar similar chegando a essa fase três vezes em 81, 82 e 84, mas o regulamento da competição era um pouco mais generoso. Em 82, o Fla, então campeão, já entrou na fase de grupos da penúltima etapa. Na ocasião, os vencedores de duas chaves de três faziam a finalíssima.

Com o faturamento na casa de R$ 1 bilhão em 2021 e contando com estrelas do calibre de Gabigol, Arrascaeta, Vidal, David Luiz, Filipe Luís, Pedro, Everton Cebolinha, entre tantos outros, o Rubro-Negro tem solidificado sua força no futebol brasileiro, e vai agora em busca da possível terceira final do torneio continental nas últimas quatro temporadas.

"Sim [meta de estar sempre disputando]. Estamos muito felizes por isso, de em quatro anos disputar três semifinais de Libertadores. Acho que nem nos tempos áureos isso foi possível. Vamos poder ter a felicidade de decidir em casa essa semifinal, isso é importante, estar perto dessa arquibancada maravilhosa, essa torcida maravilhosa. Vamos ver se a gente vai para mais uma final de Libertadores, que é o que a gente deseja. Vai dar tudo certo, se Deus quiser", declarou ao UOL Esporte o vice de futebol do Flamengo, Marcos Braz.

Autor do gol da vitória rubro-negra ontem sobre o Corinthians por 1 a 0, que confirmou a classificação da equipe, Pedro ressaltou que no elenco não há espaço para comodismo.

"É uma marca muito boa [terceira semifinal desde 2019]. Mostra que o grupo está sempre querendo mais, que quer chegar às finais, e mostra a qualidade do elenco. É um grupo que não relaxa, que não tira o pé para nada. Graças a Deus, pudemos vencer, fizemos um bom segundo tempo e conseguimos essa marca. Esperamos fazer uma boa semifinal para chegarmos à terceira final", disse o atacante, que é o artilheiro da Libertadores, com oito gols.

O adversário do Flamengo nas semifinais sairá do confronto de hoje (10), às 21h30, entre os argentinos Talleres e Vélez Sarsfield. No jogo de ida, o Vélez venceu em sua casa por 3 a 2 e joga por um empate para ficar com a vaga.

Já há, inclusive, as possíveis datas das semifinais. A ida deve ocorrer em 30 de agosto ou 1º de setembro, na Argentina, e a volta nos dias 6 ou 7 de setembro, no Rio de Janeiro.

O Flamengo agora volta suas atenções para o Campeonato Brasileiro, visto que, no domingo (14) recebe o Athletico-PR no Maracanã.