Final com a vitória de Filipe Toledo no surfe mundial conquistou a maior audiência digital da história da WSL

Filipe Toledo, campeão do WSL Finals de 2022 (Thiago Diz/World Surf League)


O Rip Curl WSL Finals, que aconteceu em Lower Trestles, em San Clemente, na Califórnia, no início do mês, com as vitórias de Filipe Toledo, que trouxe o sexto título do surfe mundial para o Brasil, e da australiana Stephanie Gilmore, quebrou recordes. Foi o dia mais assistido do surfe profissional na história da World Surf League.

+ Jornalista da ESPN recusa proposta da Globo: veja as movimentações da imprensa esportiva em 2022

O dia da decisão da temporada 2022 do WSL Championship Tour (CT) teve a maior audiência digital ao vivo, superando os números sem precedentes do WSL Finals 2021 em 22%, elevando o total de visualizações ao vivo para 8,3 milhões nos canais digitais da WSL.

No período que antecedeu o evento, o conteúdo do WSL Finals gerou 16,7 milhões de visualizações de vídeo, um aumento de 48% em relação ao ano passado, alcançando mais fãs pré-evento do que qualquer outro evento na história do site da WSL.

+ World Surf League anuncia o calendário do Championship Tour de 2023

Com um aumento de 13,4% na audiência média digital ao vivo para eventos da temporada regular (excluindo o WSL Finals) desde 2021, o CT está alcançando mais fãs do que nunca. No geral, este ano marcou o maior consumo de conteúdo da WSL, com crescimento consistente ano a ano, incluindo comparações pré-pandemia.

Com o domínio do surfe brasileiro, foram seis títulos mundiais nas últimas oito temporadas: Adriano de Souza (2015), Ítalo Ferreira (2019) e Gabriel Medina (2014/2018/2021) e Filipe Toledo (2022). Na decisão, Toledo venceu por 2 a 0 a melhor de três baterias contra o também brasileiro Ítalo Ferreira, que ficou com o vice-campeonato, e que antes havia derrotado os outros três concorrentes.

-> AO VIVO E DE GRAÇA: LANCE! está transmitindo ao vivo e de graça jogos da Bundesliga. Confira todas as informações sobre o torneio e transmissão aqui.

Já na final feminina, Stephanie Gilmore conquistou seu oitavo título por 2 a 0 contra a pentacampeã Carissa Moore. A australiana disputou todas as cinco baterias do WSL Finals, deixando a brasileira Tatiana Weston-Webb em quarto lugar no ranking final da temporada de 2022.

Vale ressaltar que entre os Top10 do ranking mundial, pela primeira vez, cinco são brasileiros: Filipe Toledo (1º), Ítalo Ferreira (2º), Miguel Pupo (6º), Caio Ibelli (8º) e Samuel Pupo (10º).