Finais NBA: Steve Kerr comemora título 'mais improvável de todos' e distribui elogios aos Warriors

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Kerr está a um anel de completar as duas mãos com suas conquistas na NBA (Foto: AFP)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


Quando você disputa seis finais da NBA e ganha quatro títulos nos últimos oito anos, o que torna uma conquista mais especial que as outras? Não é uma resposta fácil, mas para o Golden State Warriors, a vitória por 103 a 90 sobre o Boston Celtics nesta quinta-feira, no TD Garden, e o quatro título da dinastia de San Francisco tiveram, sim, um sabor especial e diferente.

Depois de elogiar os Celtics, o técnico Steve Kerr, agora com incríveis nove anéis de campeão da NBA (quatro como técnico e cinco como jogador) começou sua coletiva de imprensa falando justamente sobre o sentimento dos Warriors em relação a sua mais recente conquista.

- Cada título é único, todos são especiais. Mas eu acho que esse foi o mais improvável de todos do ponto de vista de como foi nosso desempenho nos últimos anos. Eram muitas dúvidas, a lesão do Klay, do Draymond e do Curry. Um time novo, cheio de jovens ao redor do nosso núcleo. É especial ver caras como Wiggins, Looney, Payton e Poole jogando, o impacto que eles tiveram - elogiou Kerr.

Sobraram elogios para Stephen Curry também, o MVP (jogador mais valioso) das finais. Steve Kerr comparou o armador a outra lenda da NBA para exaltar as atuações do armador nas finais contra Boston.

- Já disso isso outras vezes, ele me lembra Tim Duncan. São jogadores totalmente diferentes, mas de um ponto de vista humano, em termos de talento, humildade, confiança. É uma combinação que faz os outros quererem ganhar por ele. Temos vários grandes jogadores, mas Steph é a razão de estarmos aqui e esse título coroa o que já vinha sendo uma carreira incrível - destacou o treinador, aproveitando a oportunidade para brincar sobre o que falta para Curry.

- Ele ainda precisa ganhar a medalha de ouro olímpica e acho que ele deveria focar nos Jogos de 2024. É só o que falta - brincou Kerr, rindo.

O comandante dos Warriors também falou sobre a difícil jornada de Klay Thompson, que perdeu dois anos da carreira após sofrer sérias lesões no joelho e no tendão de Aquiles.

- A angústia que foram os últimos três anos para ele. As pessoas podem até tentar imaginar, mas a gente viveu isso de perto. Ele ficou dois anos sem poder fazer o que mais gosta, foi muito duro. Então o retorno dele foi especial para nós, especialmente pelo significado para toda a organização, pelo que ele fez por esse time e, claro por seu talento - comentou o técnico.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos