Finais NBA: Celtics e Warriors entram em quadra para o jogo que pode definir o campeão

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Curry não brilhou no jogo 5, mas pode ser crucial para o Warriors levar o título nesta quinta-feira (Foto: AFP)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


A temporada 2021-22 da NBA pode terminar nesta quinta-feira. Boston Celtics e Golden State Warriors se enfrentam no TD Garden, em Boston, np jogo 6 das Finais da NBA. Para a equipe da Califórnia, uma vitória significa o título, já que o time de Curry e cia lidera a série por 3 a 2. Já para os homens de Massachusetts, liderados por Jayson Tatum, a única opção de manter o sonho do 18º título vivo é vencer e forçar o jogo 7, no Chase Center. A bola sobe às 22h.

Principal candidato ao título de MVP das finais - um dos únicos prêmios individuais que faltam em sua carreira -, o armador Stephen Curry aposta na experiência dos Warriors para fechar a série em Boston e escrever mais um capítulo na história da liga norte-americana.

- Tendo estado nessa situação e vivido essas oportunidades de fechar uma série seis vezes te ajuda a entender as emoções. Com certeza a gente se apoia nessa experiência. A gente tenta lembrar de tudo que já passamos o máximo possível antes de o jogo começar. Mas no fim das contas temos que entrar em quadra e jogar, sem ficar pensando nas consequências de uma vitória ou uma derrota - analisou Curry, que busca seu quarto título na carreira.

+ Vai azedar para o Boston? Veja tattoos feitas antes da hora e que não deram certo


Mas se tem alguém animado para entrar em quadra é Klay Thompson. O ala dos Warriors tem uma relação especial com jogos 6 nos playoffs. De 2016 para cá, Thompson esteve em quadra sete vezes em jogos 6, com médias de 28,1 pontos e 54% de aproveitamento nas bolas de 3. Algo que ele espera manter nesta quinta-feira, em Boston, e justificar o apelido Game 6 Klay.

- Eu sei que tenho uma sequência muito boa em jogos 6, mas não sei quanto tempo isso vai durar. É um apelido que eu mereci e quero honrá-lo. Mas ao mesmo tempo eu não quero entrar em quadra pensando em ser o herói. Vou jogar o meu jogo e confiar nos meus companheiros - afirmou.

+ Fórmula 1 renova com a Band até 2025: saiba quais canais estão com os direitos de 21 competições


DE NOVO COM AS COSTAS NA PAREDE

Do lado de Boston, o discurso para a partida decisiva desta quinta-feira foi de otimismo. Afinal, o time já esteve na mesma situação na semifinal do Leste, contra os atuais campeões Milawaukee Bucks. Em 13 de maio, os Celtics precisavam vencer para forçar o jogo 7 e derrotaram o time de Giannis Antetokounmpo por 108 x 95.

- Não acabou ainda. Acho que por termos passado por isso antes nos dá ainda mais confiança. Não estou dizendo que vai ser fácil ou algo do tipo, mas enquanto temos chance precisamos jogar com confiança. E nós temos uma chance - destacou o ala Jayson Tatum.

O técnico Ime Udoka reforçou o discurso de sua principal estrela e elogiou a defesa do time em toda a série. Segundo ele, o ataque precisa melhorar para que os Celtics tenham uma chance de vencer e levar o confronto de volta para San Francisco.

- Nossa defesa tem jogado o suficiente para vencer os jogos. Os apagões ofensivos é que têm nos prejudicado. Precisamos focar nisso, por que na defesa temos feito o que precisamos fazer para derrotá-los - destacou.

Caso os Celtics vençam o jogo desta noite, a série será decidida no domingo, no Chase Center, em San Francisco, às 21h.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos