Fifa rejeita recurso do Chile; Equador mantém vaga na Copa do Mundo

Logo da Fifa em Zurique

(Reuters) - O Equador disputará a Copa do Mundo de 2022 depois que a Fifa rejeitou um recurso no caso do jogador equatoriano Byron Castillo, que o Chile alegou ser inelegível para jogar durante as eliminatórias, disse a entidade que comanda o futebol mundial nesta sexta-feira.

A Federação de Futebol do Chile tinha recorrido da decisão da Fifa de 10 de junho de rejeitar a queixa de que Castillo nasceu em Tumaco, Colômbia, em 1995, e não na cidade equatoriana de General Villamil Playas em 1998, conforme consta em seus documentos oficiais.

"Tendo analisado as alegações de todas as partes e após a realização de uma audiência, o Comitê de Apelação confirmou a decisão do Comitê Disciplinar de encerrar o processo instaurado contra a FEF", disse a Fifa em comunicado.

"Entre outras considerações, foi determinado que, com base nos documentos apresentados, o jogador deveria ser considerado como tendo nacionalidade equatoriana permanente."

Castillo disputou oito dos 18 jogos do Equador nas eliminatórias para a Copa do Mundo. O Equador negou que o jogador fosse inelegível.

(Reportagem de Rohith Nair e Aadi Nair em Bangaluru)