Fifa estende permissão de trabalho para jogadores da Ucrânia

FIFA lliberou extensão de contratos temporários com outros clubes até junho de 2023. Foto: Pavlo Gonchar/SOPA Images/LightRocket via Getty Images
FIFA lliberou extensão de contratos temporários com outros clubes até junho de 2023. Foto: Pavlo Gonchar/SOPA Images/LightRocket via Getty Images

Após a invasão russa da Ucrânia, a FIFA acompanhou de perto a situação para ajudar os clubes e jogadores ucranianos da melhor maneira possível, incluindo mudanças transitórias nos regulamentos.

Em 7 de março de 2022, o Bureau do Conselho da FIFA decidiu alterar temporariamente os Regulamentos sobre o Status e Transferência de Jogadores (RETJ) para fornecer segurança e clareza jurídica em certos assuntos regulatórios.

Leia também:

O atual desenvolvimento dos eventos na Ucrânia torna necessário esclarecer o registro de jogadores de nacionalidade ucraniana em clubes de outras associações membros.

Consequentemente, a Mesa do Conselho decidiu nesta terça-feira (21) alterar o Anexo 7 do Estatuto e a Transferência de Jogadores para lhes oferecer a possibilidade de se registarem se forem autorizados a deixar o país em conformidade com os regulamentos em vigor sobre a circulação transfronteiriça de pessoas de nacionalidade ucraniana.

Portanto, o anexo 7 agora explica claramente que os jogadores da Ucrânia podem se inscrever em outros clubes, mesmo que o período de inscrição da federação em que o clube em que pretendem se inscrever esteja encerrado.

Além disso, as novas alterações clarificam que os clubes têm o direito de registar um máximo de dois futebolistas profissionais que tenham beneficiado das exceções estabelecidas no anexo 7. A nota interpretativa do anexo 7 também foi alterada sempre que relevante para fornecer clareza e precisão sobre essas últimas modificações.

Desta forma, jogadores que atuavam na Ucrânia estão liberados para estender contratos temporários com outros clubes até junho de 2023. A medida também vale para treinadores que trabalhavam no país do leste europeu, além de profissionais estrangeiros que estavam em clubes russos.

A FIFA aproveitou para dizer que continua a reiterar sua condenação ao uso da força pela Rússia na Ucrânia e pede a cessação imediata das hostilidades e o retorno da paz.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos