Fifa define data para recurso do Chile sobre jogador equatoriano nas eliminatórias

Byron Castillo (6) em jogo das eliminatórias

Por Simon Evans

MANCHESTER, Inglaterra (Reuters) - A Fifa realizará uma audiência de apelação em 15 de setembro no caso de um atleta equatoriano que o Chile alega ter jogado de forma irregular durante as eliminatórias da Copa do Mundo, disse o órgão regulador à Reuters nesta quinta-feira.

A Federação de Futebol do Chile recorreu da decisão da Fifa de 10 de junho de rejeitar sua acusação de que Byron Castillo do Equador nasceu em Tumaco, Colômbia, em 1995, e não na cidade equatoriana de General Villamil Playas em 1998, conforme declarado em seus documentos oficiais.

Castillo disputou oito dos 18 jogos do Equador nas eliminatórias para a Copa do Mundo do Catar. O Equador negou que o jogador fosse inelegível.

A Fifa disse que pediu à Federação Equatoriana de Futebol (FEF) que disponibilizasse Castillo para a audiência de apelação.

O Equador somou 14 de seus 26 pontos em jogos que Castillo disputou. Se tivesse perdido pontos nas partidas em que Castillo jogou, teria perdido uma vaga no Catar.

O Equador está no Grupo A ao lado do anfitrião Catar, Senegal e Holanda.

Eduardo Carlezzo, advogado que representa a Federação de Futebol do Chile em seu recurso da Fifa, disse à Reuters em um e-mail que o órgão governante havia chamado o próprio Castillo para depor.

“Agradecemos à Fifa por essa clareza em torno de nossa audiência de apelação e por ligar para Byron Castillo para responder às muitas perguntas que eles devem ter sobre sua elegibilidade e, portanto, a qualificação do Equador para a Copa do Mundo de 2022”, escreveu ele.

(Reportagem de Simon Evans)