Fifa bate martelo sobre vaga de Equador na Copa do Mundo 2022

Byron Castillo foi acusado de falsificar documentos para defender a seleção equatoriana (Foto: MARCELO HERNANDEZ / POOL / AFP)

A Fifa divulgou nesta sexta-feira a definição do caso envolvendo a vaga do Equador na Copa do Mundo de 2022. A entidade decidiu por encerrar o processo contra a Federação Equatoriana de Futebol pela escalação de Byron Castillo em oito jogos das Eliminatórias sul-americanas.

- Após analisar as alegações de todas as partes interessadas e considerar todos os elementos apresentados, o Comitê Disciplinar da FIFA decidiu encerrar o processo instaurado contra a FEF. - divulgou o Comitê Disciplinar da Fifa em nota.

Leia também:

A Federação Chilena de Futebol (ANFP) queria assumir a vaga do Equador na Copa do Mundo alegando que Byro Castillo, lateral da seleção equatoriana, teria sido escalado de forma irregular. Os chilenos entraram com um processo há mais de um mês após documentos indicarem que o jogador possa ter falsificado certidões que comprovariam que o jogador teria nascido na Colômbia.

- Hoje a justiça esportiva foi feita, sempre soubemos estar do lado certo, vamos Equador!!! - escreveu o presidente da Federação do Equador, Francisco Egas, em suas redes sociais.

A entidade máxima do futebol revela que ainda cabe recurso ao Comitê de Apelação da Fifa. A federação chilena promete recorrer à decisão.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos