Felipe Melo se declara a Diniz e projeta 'grandes coisas' para o Fluminense

Fernando Diniz e Felipe Melo conversam em treino do Fluminense (Foto: Mailson Santana/Fluminense FC)


Fernando Diniz parece conquistar cada vez mais admiradores. E no elenco no Fluminense não é diferente. Elogiado em todas as oportunidades, foi a vez de o treinador receber palavras de carinho do volante Felipe Melo. Em entrevista ao podcast "WibCast", o jogador falou sobre os treinadores que marcaram a vitoriosa carreira e, por fim, não deixou de citar o atual comandante tricolor, que soma 13 jogos seguidos sem perder no momento.

- No meu início o Zagallo foi o cara que me subiu para o profissional do Flamengo. Por mais que a gente tenha convivido de forma muito rápida, foi ele que me deu a oportunidade. O professor Carlinhos é um cara que trabalhou comigo na base do Flamengo e ajudou na formação. Luxemburgo foi o cara que me deu oportunidade no Cruzeiro na época da Tríplice Coroa, comecei a surgir para o cenário do futebol e fui convocado para Seleção de base. Na Europa o Unai Emery, para mim um dos maiores treinadores do futebol. Me ajudou bastante. Na Fiorentina o Prandelli foi um professor nota mil.

Veja a tabela do Campeonato Brasileiro

​Felipe Melo ainda cita Roberto Mancini, no Galatasaray e na Inter de Milão; Luiz Felipe Scolari, com quem foi campeão brasileiro pelo Palmeiras; e Abel Ferreira, juntos bicampeões da Libertadores. Até chegar a Diniz:

- Estou completamente apaixonado pela forma como o Diniz treina. Tenho aprendido demais e vou me tornar uma pessoa e um atleta muito melhor. E, com certeza, seja como treinador, comentarista ou qualquer coisa, serei muito melhor por estar trabalhando com ele hoje. É um cara acima da média, diferente de qualquer um que já trabalhei no quesito campo. O que ele faz é coisa de fenômeno. Está faltando pra ele, realmente, conquistar grandes títulos, o que me enche de esperança de que grandes coisas vão acontecer aqui no Fluminense - finalizou.

Na mesma entrevista, o jogador ainda disse que pensa em mais um ano e meio de futebol e deve seguir a aposentadoria como empresário e seguir no meio. O contrato dele com o Fluminense é válido até dezembro de 2023.