Fala de comentarista sobre Cuca ganha a web

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Ana Thais Matos, comentarista do Grupo Globo, participava do Seleção SporTV e citou 'esquecimento' de pessoas em relação a Cuca. Foto: (Reprodução/Instagram)
Ana Thais Matos, comentarista do Grupo Globo, participava do Seleção SporTV e citou 'esquecimento' de pessoas em relação a Cuca. Foto: (Reprodução/Instagram)

Um debate no programa Seleção SporTV entre os comentaristas Ana Thais Matos, Conrado Santana e o apresentador André Rizek tomaram conta da internet por causa de um posicionamento tomado por Ana Thais. Enquanto um possível retorno de Cuca ao Atlético Mineiro era debatido, por conta da demissão de Antonio 'Turco' Mohamed do Galo, Conrado Santana deu um conselho a Cuca, para que aceitasse um novo trabalho: "Se eu fosse dar um conselho para o Cuca, seria: não fica muito tempo longe do futebol. A galera esquece".

Em seguida, utilizando a fala do colega como gancho para colocar o tema em pauta, Ana Thais Matos citou, indiretamente, um caso de estupro cometido por Cuca e outros companheiros de Grêmio durante uma tour do tricolor gaúcho pela Europa nos anos 1980: "A galera esquece muita coisa em relação ao Cuca, inclusive".

Leia também:

No ano de 1987, os, então, jogadores Cuca, Eduardo Hamester, Fernando Castoldi e Henrique Etges foram acusados de terem cometido estupro coletivo contra uma garota de 13 anos em Berna, na Suíça. Julgados no ano de 1989, os quatro atletas sofreram condenação de 15 meses de prisão, algo que nunca foi cumprido, uma vez que o Brasil não pratica a extradição de seus cidadãos.

A garota teria ido ao hotel do tricolor gaúcho para pedir camisa e autógrafos, acompanhada de outros dois rapazes que foram expulsos do quarto 204 pelos jogadores que cometeram o crime. Detidos por quase um mês, os jogadores retornaram ao Brasil pouco tempo depois e seguiram suas vidas normalmente.

Em entrevista ao UOL, no último ano, Cuca comentou sobre o caso, negando que havia cometido o ato: "Venho neste momento falar de uma coisa que me incomoda muito, porque há 34 anos houve um episódio comigo. Essas coisas aconteceram há 34 anos e hoje elas estão vindo como se tivessem acontecido hoje e eu fosse condenado e culpado. Para resumir: eu não tenho culpa nenhuma de nada, nunca levantei um dedo indevidamente ou inadequadamente para alguma mulher".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos