Fabrizio Gallas: 'Nadal e as questões emocionais'

AFP


Quando a situação fora das quadras não está nada boa é muito complicado não deixar que interfira no que acontece dentro dela. Por mais que seja um grande campeão e conhecido por ter a maior força mental do circuito, foi nítido em quase todos os jogos Rafael Nadal não estava no seu melhor.

A questão do abdômen era um problema, mas parece menor que os problemas da gravidez de sua esposa Maria Xisca que ainda são um pouco desconhecidos. Na semana anterior ao torneio ela deu entrada em um hospital. Não pareceu nada grave, mas pouco foi falado.

Nadal confessou, após a queda para Frances Tiafoe, que só queria voltar para casa, que estava faltando paz de espírito por todos os problemas que vem vivendo e que estaria focado no nascimento do filho para as próximas semanas.

Seja um problema grave ou não, é uma mudança de vida e na rotina do espanhol e que afeta.

Não vamos tirar o mérito de Tiafoe que sacou e jogou demais. Mereceu a vitória e merece a boa campanha que vem fazendo em Nova York. Mas Nadal falhou. Falhou principalmente no saque e na concentração.

Fazendo uma rápida comparação. Bia Maia admitiu questões emocionais após a derrota para Andreescu na 2ª rodada. Seus problemas são outros. As expectativas e pressão que vem colocando em si mesma nos Grand Slams. Mas perde-se a tranquilidade e nos momentos chave, aqueles onde é necessária a tranquilidade, as coisas não funcionam.

Agora a disputa pelo número 1 fica interessante. Nadal mesmo pode sair como número 1. Precisa que Alcaraz ou Ruud caíam antes da final. Podemos inclusive ter um Ruud número 1 e sem títulos acima dos ATPs 250, o que seria inédito no circuito. Basta fazer final (ganhar mais dois jogos) e que Alcaraz perca na semi. Seria curioso demais.

Nadal no Brasil

Rafael Nadal vem desenhando sua turnê na América do Sul que passará pela Argentina, Colômbia, Equador, México e terminará no Brasil, no dia 1º de novembro, em Belo Horizonte, na reinauguração do ginásio Mineirinho. Adversário e detalhes de vendas de ingresso ainda não foram definidos. A empresa Fenix em parceria com a MundoTênis são responsáveis pela organização.