Fabián Bustos explica situação de Carlos Sánchez no Santos

Carlos Sánchez tem contrato com o Santos até o meio de 2023 (Foto: Ivan Storti / Santos)


O meia Carlos Sánchez completou recentemente dois meses sem entrar em campo com a camisa do Santos. Um dos ídolo recentes da história do Peixe e maior artilheiro estrangeiro do clube com 32 gols, o uruguaio perdeu espaço no clube.

Carlos Sánchez tem contrato com o Santos até 22 de julho de 2023. Em 2022, entrou em campo quatro vezes, a última ainda no Campeonato Paulista, contra o Água Santa, dois meses atrás, no dia 19 de abril. Após isso, foi relacionado contra o Coritiba (Goulart foi poupado), Banfield (2x), Católica e La Calera, mas não atuou.

Uma das explicações é a chegada de recentes reforços e o limite da CBF para cinco estrangeiros em campo. Atualmente, o Alvinegro conta com os equatorianos Jhojan Julio e Brayan Angulo, os uruguaios Rodrigo Fernández e Velázquez e brasileiro naturalizado Chinês, Ricardo Goulart, além de Pato Sánchez.

- É um grande profissional, com hierarquia enorme por tudo que fez na carreira. Fez muitos jogos em Santos, River Plate e seleção. Quando chegamos, estava se recuperando de lesão e perdeu tempo conosco. Temos seis estrangeiros e podemos jogar com cinco, então é uma dificuldade. Ele trabalha no dia a dia e eu sinto que, sim, o tempo passou, mas ele trabalha para melhorar e ter mais chances. Depende do rendimento dele e dos companheiros - disse Bustos ao canal do jornalista André Hernan.

Recentemente, o LANCE!/DIÁRIO DO PEIXE apurou que a direção santista não quer ‘forçar’ nenhuma situação. Mas, em contato com o estafe do atleta, avisou que não colocaria grandes empecilhos em caso de propostas na janela do meio do ano. Alguns clubes consultaram a situação do meia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos