Ex-zagueiro do Vélez que agrediu Edmundo diz que não se arrepende e que ganha 'descontos' por atitude

Zandoná acertou um soco em Edmundo em 1995 (Foto: Reprodução)


Ex-zagueiro do Vélez e responsável pelo famoso soco em Edmundo, Flavio Zandoná falou sobre o tema para a emissora TyC Sports, durante o jogo de ida da semifinal da atual Libertadores, na Argentina, vencido pelo Flamengo.

+ Números mostram como Flamengo tem tudo para confirmar vaga na final da Libertadores

Questionado sobre o tema, Zandoná afirmou que não se arrepende da agressão contra o brasileiro. Ele ainda diz sua família recebeu desconto em um restaurante brasileiro por causa da atitude.

- Eu dei com tudo, mesmo. Não me arrependo, não mudei nada do que penso e já disse. Minha mulher e minha sobrinha estavam em um hotel de Florianópolis, e quando o dono percebeu o sobrenome, perguntou se eram meus parentes. Responderam que sim, e ganharam 15% de desconto porque o dono não gostava do Edmundo. Na Argentina, eu até entendo quem queira me dar alguma coisa, mas no Brasil, realmente, é uma surpresa - disse.

+ Apolinho lembra briga entre Flamengo e Vélez, em 95: 'Ganhamos e demos dez minutos de porrada'

Ex-meia daquele time, Gómez também deu entrevista à emissora e relembrou o que motivou a agressão.

- O Edmundo começou a dançar com a bola e eu disse 'Chino (apelido de Zandoná), olha o que ele está fazendo, não deixe ele tirar sarro - disse,

- Com todas as letras, ele me disse: Chino, mate este filho da puta, está tirando sarro - relembrou Zandoná, interrompendo o amigo.

- Ninguém lembra como ele jogava, só lembram mesmo da porrada. Sou famoso graças a isso - finalizou Zandoná.