EUA mudam tratamento de não vacinados e dão esperanças a Djokovic para o US Open

Uma luz no fim do túnel para Novak Djokovic jogar o US Open, que começa no próximo dia 29 em Nova York. O CDC (Centro de Controle de Doenças) dos Estados Unidos anunciou nesta quinta-feira que pessoas vacinadas e não vacinadas contra a Covid-19 terão as mesmas diretrizes de ação no país.

Dessa forma, abre-se um pequeno caminho para que o tenista sérvio possa acessar o país e disputar o último Grand Slam da temporada.

O CDC anunciou o fim de um grande número de restrições que vigorava há alguns meses, bem como frisou que os não vacinados terão agora as mesmas orientações que os vacinados, uma vez que se considera que tanto alguns e outros podem ser infectados com o vírus e espalhá-lo da mesma maneira.

Neste momento, e enquanto se espera que isso se torne oficial em termos de requisitos de entrada no país, a porta está aberta para o tenista de Belgrado disputar o torneio.

Já existem fãs do sérvio que pedem à USTA e à organização do US Open que comecem a agir sobre o assunto o quanto antes e aceitem a participação de um Djokovic que já jogou o torneio no ano passado sem estar vacinado.