Estrela da WNBA é sentenciada a nove anos de prisão na Rússia

Brittney Griner em quadra (Foto: Barry Gossage / AFP)


Brittney Griner foi considerada culpada pelo tribunal russo, após longo julgamento. O caso da jogadora da WNBA, que já havia se declarado culpada, foi definido, nesta quinta-feira, com uma sentença de nove anos de prisão, além de uma multa de 1 milhão de Rublos, cerca de R$ 85.650, por tráfico de drogas com intenção criminosa. O Presidente dos EUA, Joe Biden chama sentença de 'inaceitável'.

A defesa da atleta alega que seus os argumentos não foram levados em consideração e afirma que irá recorrer a decisão do tribunal russo. De acordo com o juiz, Brittney terá de cumprir a pena em uma colônia penal na Rússia.

'Nós estamos muito desapontados com o veredito. Como advogados, nós acreditamos que a corte deve ser justa com todos, independentemente da nacionalidade. A corte ignorou completamente todas as evidências da defesa e, o mais importante, a declaração de culpa' afirmou a defesa.

Em declaração, o Presidente dos EUA Joe Biden expôs sua indignação, após divulgação da decisão do tribunal.

'Hoje, a cidadã americana Brittney Griner recebeu a sentença de prisão que é mais um lembrete do que o mundo já sabe: a Rússia está detendo Brittney de forma errada. É inaceitável, e eu digo para que a Rússia a libere imediatamente para que ela possa estar com sua mulher, suas pessoas amadas, amigos e companheiras de time. Minha administração vai continuar a trabalhar incansavelmente e buscar todas as possibilidades para trazer Brittney e Paul Whelan (cidadão americano preso em 2018 sob a acusação de espionagem) para casa em segurança o mais breve possível' disse.

- RELEMBRE O CASO

Presa na Rússia desde fevereiro deste ano, Brittney Griner se declarou culpada na quinta-feira, 7 de julho. A jogadora de basquete norte-americana vinha sendo acusada de tráfico de drogas e assumiu o crime na segunda audiência do seu julgamento.

'Eu gostaria de me declarar culpada, meritíssimo. Mas não houve intenção. Eu não queria infringir a lei. Gostaria de dar meu testemunho mais tarde. Preciso de tempo para me preparar', disse Griner no tribunal.

A pivô foi detida quando estava tentando embarcar no avião com THC (composto da maconha), na forma de óleo de haxixe. O episódio aconteceu no aeroporto de Sheremetyevo, perto de Moscou. O caso segue sendo investigado, e a jogadora pode pegar até dez anos de prisão.

- RÚSSIA NEGOU UM POSSÍVEL ACORDO DE TROCA DE PRISIONEIROS ENVOLVENDO A ATLETA

Governo norte-americano havia feito uma “proposta substancial” para tentar a liberação da jogadora.

A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova não deu detalhes sobre a troca de prisioneiros por Griner e Whelan. Contudo, ela afirmou que os interesses da Rússia devem ser levados em consideração junto com os dos Estados Unidos e que não houve um “resultado concreto” nas negociações para libertar prisioneiros.

O governo norte-americano sugeriu enviar Viktor Bout, um traficante de armas russo apelidado de "O Mercador da Morte". A história dele fui usada para basear o filme "Senhor das Armas", estrelado pelo ator Nicolas Cage.

Com 31 anos, Griner é jogadora de basquete profissional e atua como pivô do Phoenix Mercury, da WNBA. Ao longo da carreira, a norte-americana conquistou duas medalhas de ouro olímpicas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos