Estreando com gol no Sport, Vagner Love destaca necessidade de ritmo de jogo

Atacante estava há três anos fora do Brasil (Rafael Bandeira/Sport Club do Recife)


Começando da melhor maneira possível a sua história no Sport onde marcou logo na estreia, diante do Criciúma, o atacante Vagner Love pontuou a importância de jogar por 45 minutos. Algo, aliás, que ele não experimentava desde novembro do ano passado, período onde ainda defendia o Kairat, do Cazaquistão.

>Luva não pode mais usar camisas oficiais do Vasco e da Seleção

De lá pra cá, Love se transferiu para o Midtjylland-DIN onde acabou não "emplacando". Ao todo, foram 99 minutos diluídos em nove compromissos (todos eles pelo Campeonato Dinamarquês) onde fez um gol.

- Muito feliz. Lógico que queria muito ter ganho o jogo. Era um jogo em casa que tínhamos que fazer os três pontos, mas infelizmente esses três pontos não vieram. Mas estou feliz pelo gol, feliz por ter voltado a jogar 45 minutos. Fazia muito tempo que não jogava - apontou Vagner Love logo depois do apito final na última terça-feira (2).

Quem também fez elogios aos primeiros minutos do jogador na equipe pernambucana foi o treinador Claudinei Oliveira. Revelando, inclusive, que foi necessária uma conversa entre comissão técnica e área médica onde foi assumido um certo risco em sua estreia apenas cinco dias depois da chegada ao Brasil.

- Optamos por correr o risco, porque precisamos ganhar o maior número de jogos possível para ter chances de acesso. Ele fez o que a gente espera dele, que é o gol. Também mostrou liderança no vestiário. No jogo, vi que quiseram procurar muito o passe para ele, às vezes tinha opções melhores até e a equipe jogando procurando ele. Mas é um cara que entrou bem e está bem integrado com o grupo - detalhou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos