Estados Unidos aparece como possível sede do Mundial de Clubes

Chelsea bateu o Palmeiras na edição de 2021 do Mundial, disputado em Abu Dhabi. Foto: Francois Nel/Getty Images
Chelsea bateu o Palmeiras na edição de 2021 do Mundial, disputado em Abu Dhabi. Foto: Francois Nel/Getty Images

A Copa do Mundo do Catar de 2022 trouxe grandes mudanças no calendário, já que sendo realizada de novembro a dezembro, obrigou as competições de clubes a fazer grandes mudanças em seus calendários.

Exemplo disso é o Mundial de Clubes que, em vez de ser disputado em dezembro, como era costume, será disputado em fevereiro do próximo ano. De fato, faltando cinco meses para o seu início, o torneio não tem sede confirmada, embora nas últimas horas um país tenha aparecido como favorito: Estados Unidos.

Leia também:

Depois de não chegar a um acordo com a China ou Abu Dhabi, e dada a clara urgência de conseguir um local o mais rápido possível, tudo indica que o país da América do Norte deve ser a sede da competição, prevista para ser disputada na semana de 6 a 12 de fevereiro.

Só que um problema que pode causar outra alteração no calendário. O Real Madrid, vencedor da Liga dos Campeões e participante desta edição da competição, disputaria as semifinais da Copa do Rei nessas datas. Da mesma forma, se a equipe de Carlo Ancelotti for eliminada em uma fase anterior, tal revés deixaria de existir.

A competição tem como participantes os campeões das confederações dos cinco continentes -UEFA, CONMEBOL, CONCACAF, CAF e AFC, além de um time da Oceania convidada pela FIFA e outro clube do país que sede (neste caso, um time da MLS).

O certo é que um brasileiro estará na disputa, com a vaga da América do Sul sendo decidida entre Flamengo e Athletico Paranaense no dia 29 de outubro, quando se enfrentam na final da Copa Libertadores.