ESPN repudia assédio no Maracanã e repórter presta queixa na polícia

Jéssica Dias foi assediada por um torcedor do Flamengo (Reprodução/ESPN)


A ESPN se manifestou acerca do assédio sofrido pela repórter Jéssica Dias, durante cobertura no Maracanã, nesta quarta. A jornalista foi beijada, sem consentimento, por um torcedor do Flamengo, que segundo o canal da Disney, já foi levado para a polícia.

+ Pilhado leva 'dedo na cara' no meio da torcida do Palmeiras: 'Você é mulambo'

- Nossa repórter Jéssica Dias foi hoje vítima de assédio na porta do Maracanã, onde trabalhava na cobertura de Flamengo x Velez. Atitudes como essa não cabem hoje no nosso planeta, seja em um jogo de futebol ou na casa de qualquer mulher - iniciou o comunicado da ESPN.

+ Bruno Guimarães vibra com Athletico na final e brinca com sonho do Mundial: 'Negociando o empréstimo'

- Nossa equipe que acompanhava a Jéssica conseguiu segurar o agressor e pediu à polícia que o encaminhasse para a delegacia do Maracanã. Jéssica, como toda mulher deve fazer, registrou boletim de ocorrência. A ESPN e a Disney repudiam qualquer tipo de agressão contra as mulheres. A empresa vai dar todo apoio a nossa repórter e esperamos que o agressor seja punido com todo o rigor que a lei permite - encerrou a nota.

+ Zinho faz 'promessa insana' em caso de eliminação do Flamengo: 'Vou ser mandado embora da ESPN'

O assunto repercutiu nas redes sociais logo após o ocorrido e internautas e colegas de profissão, como Eric Faria e Renato Rodrigues, manifestaram apoio a Jéssica. Através das redes sociais, o Flamengo também emitiu nota repudiando o fato lamentável desta tarde.