Especialistas da ESPN comentam a despedida de Roger Federer do tênis

Federer se aposenta como um dos maiores de todos os tempos (Lionel Bonaventure/ AFP)


Com a despedida do suíço Roger Federer, a Laver Cup de 2022 será histórica. O torneio de tênis disputado em Londres será a última competição de uma das maiores lendas da história do tênis mundial. O torneio terá exibição completa da ESPN 2 e Star+, a partir das 9 horas da manhã desta sexta (23), e segue até domingo (25).

+ Convocação, jogos… O calendário da Seleção Brasileira até o final da Copa do Mundo

Roger Federer integrará o Time Europa na competição, que nesta edição será composto por Novak Djokovic, Rafael Nadal e Andy Murray. Com isso, pela primeira vez, o ‘Big 4’, quatro dos maiores rivais de todos os tempos no esporte que dominaram o tênis mundial nas últimas duas décadas, estarão atuando juntos.

Em preparação para esse momento emocionante, os especialistas de tênis dos canais ESPN e Star+ falaram sobre a importância de Federer para o tênis e compartilharam suas expectativas para acompanhar a aposentadoria de um dos maiores atletas de todos os tempos:

Fernando Meligeni:
- O Federer tem uma importância inexplicável para o tênis. Porque além dos resultados, ele é um cara muito ativo, muito importante fora da quadra. Você vê o quanto ele é querido, respeitado e engajado. É um cara que fala pouco, mas sempre se engajou pelo pelo tênis. E para quem gosta de tênis é uma coisa engraçada, porque você pode gostar muito do Nadal, do Djokovic, do Murray... mas gosta do Federer também. Para todo mundo ele é unanimidade. Dentro do jogo bem feito, jogo bonito, habilidade impressionante e jogadas absurdas. Então é uma pena, mas todo mundo chega ao fim, né? Não tem jeito, a idade pega e é muito legal ele poder acabar a carreira no campeonato que ele próprio organizada, onde estão os melhores jogadores do mundo, mesmo sendo exibição. Ele vai chamar muita atenção no final de semana, que vai ser de muita emoção.

Fernando Nardini:
- Esse é um fim de semana como poucos na história do tênis. Nunca uma quantidade tão grande de ‘maior jogador da história’ esteve reunida em um mesmo lugar. Não se pode esperar o melhor Federer, evidentemente, mas se ele entrar em quadra (chegou a haver essa dúvida) é o momento de desfrutar e celebrar a carreira do cara que mudou o tênis para sempre, na quadra e fora dela.

André Ghem:
- O Federer é o maior ícone do esporte de todos os tempos. É o cara mais popular da história do esporte, que revolucionou o tênis. Ele conseguiu ter um carisma acima de todas as médias. Tem um talento incomparável, que faz tudo parecer muito fácil e com uma simplicidade, com uma elegância fora do comum. É um talento único. Jogar tênis é muito difícil, os movimentos, os golpes são complicados, e ele faz tudo parecer fácil, simples, elegante. O Federer é o maior nome da história do tênis, independentemente de ter os melhores números, até porque o Nadal passou em número de Grand Slams e o Djokovic também. Os números são comparáveis, mas o estilo, a elegância, a categoria, o carisma, a popularidade e como embaixador do esporte o Roger alavancou o tênis pra outro nível. O público em geral ama ele muito mais do que qualquer outro na história do tênis. Isso é um pouco do que representa o Roger Federer. É muita coisa. Ele é o suprassumo do esporte, um cara que jogava e não suava. É diferente, é quase um extraterrestre.

Teliana Pereira:
- Todos nós sabíamos que esse momento chegaria, mas nem por isso não sentimos quando vimos o vídeo anunciando a aposentadoria. Federer marcou por sua vez: excelência, plasticidade, facilidade, valores, amor e respeito ao tênis. Mesmo quando o corpo já não permitia que ele jogasse, ele travou uma longa batalha pra voltar a competir por amor ao esporte. Isso é bonito e marcante falando de um atleta que já venceu tudo no tênis. Federer marcou o tênis pra sempre, o que ele fazia em quadra era e sempre será MÁGICO. Ansiedade e nostalgia é o que muitos já estão sentindo esperando o grande momento da despedida. Uma honra e privilégio enorme ter tido a oportunidade de ter visto o Federer em quadra. O Rei deixará saudade, mas torço para que ele permaneça no tênis. Ele tem muito o que fazer e mostrar aos que ficaram.

Com a despedida de Roger Federer, a Laver Cup é uma das principais atrações da reta final da temporada do tênis e terá transmissões em duas janelas de horário: 9 horas e 15 horas. Após exibir todos os jogos dos quatro Grand Slams, os canais de esporte da Disney ainda exibirão as maiores competições do calendário da modalidade, com destaque para as Finais do circuito ATP e WTA, torneios que terão suas fases decisivas disputadas em novembro.