Erison, imposição e Luís Castro: o que ficar de olho no Botafogo contra o Avaí pelo Brasileirão

Erison em ação pelo Botafogo (Foto: Vítor Silva/Botafogo)


Chance de recolocar o trem nos trilhos. Pressionado, o Botafogo mede forças com o Avaí, às 19h desta segunda-feira, no Estádio Nilton Santos. O jogo é válido pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro.

+ Botafogo x Avaí: prováveis times, desfalques e onde assistir ao duelo pelo Brasileirão

Sem vencer há quatro jogos, a equipe comandada por Luís Castro chega pressiona para a partida. Se perder, o Glorioso termina a rodada no Z4 do Brasileirão. Por outro lado, fica perto do G6 com uma vitória sobre o Leão da Ilha.

O LANCE! mostra cinco fatores que precisam ser observados no Botafogo na partida. Confira!

+ VEJA A TABELA DO BRASILEIRÃO

Erison: o atacante ficou fora na derrota para o Palmeiras por dores no joelho, mas treinou normalmente no fim de semana e deve ficar à disposição de Luís Castro. É um 'reforço caseiro' que vem à calhar para o Alvinegro.

Luís Castro: a estratégia utilizada pelo Glorioso não deu certo nos últimos jogos. O treinador português, até agora, não se adaptou ao que o jogo oferece e mudou a formação inicial do Botafogo. Ainda com dificuldade de configurar o sistema ofensivo, o português pode realizar mudanças para chegar a um cenário positivo no time.

Kanu e Cuesta: o Botafogo tem uma das piores defesas do Brasileirão após a goleada sofrida para o Palmeiras. O time só não levou gol contra o Flamengo neste Brasileirão, e o sistema defensivo tem sido colocado em xeque diante das dificuldades apresentadas.

+ Botafogo envia minuta de contrato a Zahavi e tem otimismo por desfecho

Imposição: a postura do Botafogo é algo que vem à tona. O time não consegue se manter em um padrão de intensidade/qualidade nos dois tempos de uma partida. Com todo o contexto negativo, a tendência é que a equipe já comece com uma imposição desde o início do jogo.

Victor Sá: assim como o Botafogo, o Avaí também levou 15 gols em dez partidas no Brasileirão. As laterais do campo são um problema para o time comandado por Eduardo Barroca, o que pode resultar em um cenário positivo para Victor Sá, que não marca há nove jogos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos