Entenda os motivos que podem explicar a queda de rendimento do Palmeiras no Brasileirão

Palmeiras chegou ao seu terceiro jogo sem vencer no Brasileirão-2022 (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)


O Palmeiras talvez viva a sua pior fase no Brasileirão-2022. Já são três jogos sem vencer e com um desempenho bem diferente daquele que convenceu a todos de que se tratava do principal favorito ao título. Alguns fatores podem explicar essa queda rendimento, como o cansaço, o calendário apertado, o elenco curto, o desgaste mental e as atuações abaixo da média de peças importantes do elenco.

GALERIA
> Confira os públicos do Palmeiras no Allianz Parque em 2022

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2022 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

Dessa forma, o LANCE! elencou essas situações que poderiam interferir no rendimento brasileiro no campeonato. Apesar de se manter na liderança, o time desperdiçou oportunidades de disparar na ponta da tabela e ficar mais tranquilo na competição. Agora, apenas um ponto separa o Verdão do vice-líder Corinthians.

Cansaço físico

O Palmeiras começou seu ano antes de todos os seus concorrentes devido à disputa do Mundial de Clubes, logo em fevereiro, portanto antecipou processos e impôs à equipe uma intensidade que apenas seria atingida em uma etapa mais à frente da temporada. Até aqui são 47 jogos disputados, todos os duelos possíveis em 2022.

Mesmo estando em julho, evidentemente o elenco passaria a sentir os efeitos dessa antecipação, como Abel Ferreira vem falando há um tempo, sobre não saber como seus jogadores estariam depois de determinado momento da temporada. Manter o ritmo e a intensidade que o Alviverde vinha apresentando exige muito fisicamente. Nem a melhor das preparações resiste a isso tudo.

Elenco curto e janela aberta de forma tardia

Desde o início de 2022, Abel e sua comissão técnica optaram por diminuir o número de jogadores do elenco e trabalhar com um leque mais compacto, que aumentaria a competitividade interna e facilitaria o trabalho de gestão, mantendo todos integrados e prontos para entregar performance quando fossem acionados pelo técnico.

Acontece que algumas perdas não dispõem de peças de reposição, o que exige que alguns jogadores sejam utilizados mais constantemente, como Danilo, Zé Rafael, Scarpa, Veiga, Rony e Dudu. São os atletas mais decisivos, mas não têm substituto e nem poderiam neste momento, porque a janela somente abrirá em 18 de julho, quando Merentiel e López serão inscritos para jogarem.

Desgaste mental e manter foco em três competições distintas

O Palmeiras talvez seja o time com o melhor aspecto mental do futebol brasileiro, mas manter isso o tempo todo em todos os jogos não é fácil para nenhum ser humano, ainda mais como três torneios simultâneas, cada uma com sua peculiaridade: um mata-mata nacional, um continental e um campeonato por pontos corridos.

Desde o ano passado já se discutia a postura do Verdão na Libertadores e no Brasileirão, teoricamente seria mais fácil engajar o time para um mata-mata do que em 38 rodadas. Talvez isso esteja influenciando neste momento da temporada. Vivo e favorito nas três frentes, o Alviverde tem um desafio para lidar e para se manter.

Jogadores que não atravessam boa fase

Mesmo que seja um time cuja força principal é o coletivo, o Palmeiras tem algumas peças que fazem a diferença quando o restante não está funcionando. Acontece que algumas delas não atravessam suas melhores fases, como são os casos de Danilo, Raphael Veiga e até mesmo Dudu. São três dos pilares alviverdes que não estão bem.

Veiga passou por Covid-19, depois por lesão muscular e ainda não retomou a boa fase que o levou a ser cogitado na Seleção Brasileira, que convocou Danilo, que desde então não tem apresentado as credenciais que chamaram a atenção de Tite. Já Dudu não tem brilhado como costuma e todos sabem que isso faz toda a diferença.

Conclusão

A "sorte" palmeirense é poder passar por essa fase de oscilação justamente no momento em que as outras equipes também demonstram inconsistência. Isso dá margem para se recuperar e seguir buscando os outros torneios, como a Copa do Brasil, em que precisa reverter vantagem do São Paulo nas oitavas de final. O DNA do time no mata-mata será acionado ainda nesta semana.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos