Endrick destaca a torcida do Vasco em título do Palmeiras: 'Até na base vocês enxergam o que eles fazem'

Endrick é uma das principais promessas do futebol brasileiro (Foto: Fabio Menott/Palmeiras)


Grande nome do título da Copa do Brasil Sub-17, Endrick destacou a força dos torcedores vascaínos na grande decisão em São Januário. O atacante marcou os dois gols do Palmeiras, na derrota para o Vasco, por 4 a 2, mas a vitória no primeiro jogo por 4 a 1, no Allianz Parque, garantiu a conquista.

- É inexplivável, eu até me arrepio porque, como eu falei na primeira entrevista, não estou querendo ganhar a torcida do Vasco, não estou querendo que eles gostem de mim, mas pô, até na base vocês enxergam o que eles fazem. Antes de entrar em campo já estava com um frio na barriga porque sabíamos que iria ser difícil. Essa torcida aí... cara a gente chegou no vestiário e falamos, "não tem como".

Endrick, que já havia marcado dois gols no primeiro jogo, terminou como artilheiro da Copa do Brasil Sub-17, com oito gols em seis jogos. Neste domingo, o atacante apareceu em momentos decisivos. Os gols marcados por ele frearam a reação do Vasco que chegou a fazer 2 a 0, e 3 a 1, jamais conseguindo a vantagem de três gols de diferença que levaria a decisão para os pênaltis. O jogador afirmou que o time começou mal a partida, mas conseguiu se redimir, principalmente porque não queria decepcionar os seus familiares.

- A gente entrou desligado, niguém foi bem no primeiro tempo. Voltamos para o segundo tempo e conseguimos fazer isso. Graças a Deus por tudo, inexplicável, não tenho o que falar desse jogo. Estou tentando raciocinar ainda. Muito difícil, minha família veio de São Paulo para torcer por nós. Eu não queria fazer feio para eles. Minha namorada, meu pai, minha mãe, meu staff todo. Graças a Deus eu puder fazer dois gols. Agora é ir para o Sub-20 se o professor me chamar e tentar conquistar mais um caneco.

Além dos gols de Endrick, um outro fator chamou a atenção pelo lado palmeirense. O zagueiro Vitor Reis desmaiou após sofrer um choque na cabeça e precisou ir para o hospital receber atendimento médico. O atacante comentou sobre o ocorrido e afirmou que os jogadores correram pelo companheiro em campo.

- Foi muito difícil, eu estava longe. Quando eu cheguei perto eu vi que ele estava sangrando então foi bem difícil, porque ele estava bem na partida. Corremos por ele e espero que Deus o abençoe no hospital, que ele possa estar bem porque é um jogador muito importante.

Endrick completa 16 anos no mês que vem e vai poder assinar o primeiro contrato profissional com o Palmeiras. A expectativa é de que o atacante possa realizar alguns treinos com o time profissional, para ser observado de perto pelo técnico Abel Ferreira.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos