Emilio elogia base do Vasco e defende Raniel: 'Tem que ter tranquilidade'

Emílio Faro tem tido bom aproveitamento à frente do Vasco (Foto: Daniel Ramalho / Vasco)


Na vitória por 3 a 1 do Vasco sobre o Tombense, neste sábado, em São Januário, pela 24ª rodada da Série B, os garotos da base foram os grandes protagonistas. Andrey Santos, duas vezes, e Marlon Gomes marcaram os gols da partida. E, depois do jogo, como não poderia deixar de ser, o técnico Emilio Faro elogiou o trabalho da base vascaína, mas saiu em defesa de jogadores experientes que estão sendo criticados, como o atacante Raniel.


- Em uma oportunidade anterior, foi me feita a pergunta sobre o trabalho de base do Vasco. E o trabalho sempre foi de destaque em nível nacional. E hoje a gente tendo jogadores dando resposta do jeito que eles estão dando dentro de campo, consolida ainda mais essa situação do grande trabalho de base feito pelo Vasco - afirmou Emilio Faro.

Marlon Gomes, que marcou o seu primeiro gol como profissional - e logo um golaço -, acabou deixando o campo com dores na parte posterior da coxa esquerda e passará por exame de imagem nos próximos dias. Na sua segunda oportunidade como titular, ele foi importante no primeiro tempo, também participando do gol de Andrey Santos, que abriu o placar. E o técnico falou sobre a opção de manter o garoto no time que começou jogando neste sábado.

- A opção não foi minha, foi nossa, do Vasco. Existe uma integração da base com profissional, existem profissionais nessa transição. O Vasco está fechado dentro de um processo e nós temos atletas que são validados. A partir desse tipo de informação e da coleta de dados que temos da base, começamos a observar no treino. A entrada no profissional a gente tem que entender o seguinte: A gente quer que em toda partida ele entregue a mesma performance. Mas a tendência é oscilar. Não vai ter a mesma performance todo tempo. Hoje (sábado) foi uma grata partida. E a gente vai gerar uma expectativa. Mas lembrando que são jogadores jovens. Tem uma mescla interessante. O Alex tem um valor simbólico, que não é só o Alex jogando. O Nenê, o Anderson, o Edmar. Passam aos jogadores mais jovens uma bagagem de experiência para esses jogadores usufruir e encontrar um caminho muito mais calmo e tranquilo nessa passagem pro profissional - disse Faro.

Apesar dos elogios para os jogadores da base, Emilio Faro saiu em defesa do experiente Raniel, ao ser perguntado sobre a possibilidade de escalar o garoto Eguinaldo no lugar do artilheiro do time na Série B e na temporada.

- O novo é atrativo. Muitas pessoas terminam casamento de 50 anos com a esposa por causa do novo. Se a gente for anulando todo mundo que no momento oscilou performance, a gente daqui a pouco não tem elenco. Você falou do Eguinaldo... eu tenho todas as redes sociais, mas não tenho facilidade de manipulação delas. Deixei tudo aberto e as pessoas falam lá.... Mas não esquento a cabeça com isso. Agora, o número de escalações que chegam para mim hoje é uma coisa absurda. E todo mundo tem preferência por time. Aí a gente começa a anular jogador por causa da minha preferência, por causa do novo. "Bota o fulano". Em casa meu pai me manda, "joga com o fulano". Legal, mais um me falando (risos)... Mas esse atrativo pelo novo a gente tem que ter muita tranquilidade. Se a gente for anulando um pelo outro, daqui a pouco a gente não tem ninguém com confiança. E futebol bem jogado é futebol com confiança - finalizou Emilio.

Com a vitória, o Vasco chegou aos 42 pontos, manteve-se na 4ª colocação, mas, agora, abriu oito pontos de vantagem sobre o Londrina, atual 5º colocado. Na próxima quinta-feira, o Cruz-Maltino visita o CSA, no Estádio Rei Pelé.