Em tarde fria, São Paulo e Corinthians fazem jogo quente e empatam pelo Brasileirão

Bruno Méndez e Luizão disputam bola de cabeça durante Majestoso (Foto: Alexsilva/LANCEPRESS)


O estádio do Morumbi viveu uma tarde com clima frio neste domingo (11), mas com futebol quente no clássico entre São Paulo e Corinthians, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. Em confronto movimentado, o placar foi construído no primeiro tempo, com gols de Éder para o Tricolor, e Yuri Alberto, para o Timão.

+ Brasileiro é o novo técnico de time italiano, joia do Barcelona perto de definir seu futuro… O Dia do Mercado!

HISTÓRIA DO PRIMEIRO TEMPO

O Corinthians abriu o placar aos 15 minutos de jogo, com um golaço de Yuri Alberto. A jogada foi construída pelo centroavante em boa troca de passes com Giuliano e Róger Guedes. O camisa 9 recebeu de fora da área, de frente para o gol e finalizou com precisão sem chances para Felipe Alves. Logo após sofrer o gol, o São Paulo não se abateu e foi para cima, criando pelo menos três grandes chances. Na primeira, Talles Costa recebeu aberto pelo lado direito de ataque, mas finalizou tirando tinta da trave adversária. Na sequência, Galoppo obrigou Cássio fazer boa defesa, e Igor Gomes mandou o rebote para fora. O empate Tricolor logo sairia, e aconteceu com um pênalti que gerou muita reclamação por parte dos corintianos. Éder tomou a frente da linha defensiva do Timão, Gil segurou o atacante adversário, em ação faltosa que iniciou fora da área e terminou dentro. O árbitro Marcelo de Lima Henrique marcou pênalti, que foi batido e convertido por Éder.

COMO O PLACAR SE DEFINIU

O início do segundo tempo parecia que não teria o mesmo ritmo da etapa inicial. E, ainda que os primeiros minutos fossem mais tranquilos, o Corinthians tentou incomodar o Tricolor em duas oportunidades, ambas com Róger Guedes obrigando Felipe Alves a fazer duas defesas seguras. O arqueiro são paulino seria o grande destaque da partida. Aos 18 minutos, o São Paulo respondeu com uma finalização perigosa de Éder, que explodiu no travessão de Cássio. Dos 30 minutos para frente, o Timão ligou a blitz para cima dos são paulinos. Foram, pelo menos, três chances claras em menos de cinco minutos. Na primeira, Balbuena tocou de cabeça colocando Bruno Méndez na cara do gol, mas o zagueiro, que neste Majestoso jogou como lateral na maior parte do tempo, furou na entrada da pequena área, com Yuri Alberto tentando na sequência e a bola explodindo no goleiro Felipe Alves. No minuto seguinte, Renato Augusto fez grande jogada pela direita, bateu cruzado, Alves desviou e a bola passou por centímetros da cabeça de Gil. E depois ainda teve uma finalização de fora da área de Fausto Vera que explodiu o travessão.

E AGORA?

O tabu segue, com o São Paulo sem perder para o Timão em casa por cinco anos. A equipe do Morumbi também não foi derrotada pelo rival direto nesse ano, foram duas vitórias (ambas no Paulista) e dois empates (ambos no Paulistão). As equipes ainda podem se encontrar em uma eventual decisão da Copa do Brasil.

No Campeonato Brasileiro, o resultado faz com que o Corinthians termine pela primeira vez desta edição uma rodada fora do G4. Já o São Paulo, está na 13ª colocação, a cinco pontos da zona do rebaixamento.

A equipe do Morumbi volta a jogar pelo Brasileirão contra o Ceará, no próximo domingo (18), no Castelão. Antes, visita o Flamengo, no Rio de Janeiro, nesta quarta-feira (14), pelo jogo de volta da semifinal da Copa do Brasil, precisando reverter uma derrota de 3 a 1, em casa, na ida.

Do lado corintiano, o próximo compromisso pelo Brasileiro será também no domingo que vem, contra o América-MG, em Belo Horizonte. Mas, assim, como os são paulinos, os corintianos jogam neste meio de semana em busca de uma vaga na final da Copa do Brasil. O Timão recebe, na Neo Química Arena, o Fluminense. A ida, há três semanas, terminou empatada em 2 a 2.

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data e hora: 11 de setembro de 2022, às 16h (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (CE)
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (RJ) e Nailton Junior de Sousa Oliveira (CE)
Árbitro de vídeo: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)
Público e renda: 46.444 pessoas / R$ 2.291.454,00
Cartões amarelos: Gil (Corinthians); Éder e Luciano (São Paulo)
Cartões vermelhos:

GOLS: 0-1 Yuri Alberto (15'/1T); 1-1 Éder (32'/1T)

SÃO PAULO
Felipe Alves; Rafinha, Ferraresi, Miranda (Reinaldo, 39'/2T) e Luizão; Andrés Colorado (Pablo Maia, 13'/2T), Talles Costa, Igor Gomes (Patrick, 24'/2T) e Galoppo; Éder (Calleri, 24'/2T) e Nahuel Bustos (Luciano, 13'/2T). Técnico: Róger Ceni.

CORINTHIANS

Cássio; Bruno Méndez, Gil (Fagner, 33'/2T), Balbuena e Luvas Piton; Du Queiroz, Fausto Vera e Giuliano (Renato Augusto, 13'/2T); Gustavo Mosquito (Adson, 21'/2T), Yuri Alberto e Róger Guedes (Mateus Vital, 21'/2T). Técnico: Vítor Pereira.