Em rota de colisão, Barcelona ameaça entrar na justiça contra jogador do próprio clube

De Jong puxa a lista de machucados do Barcelona (Foto: Saeed KHAN / AFP)


O Barcelona ameaça entrar na justiça contra Frenkie de Jong por conta do contrato assinado pelo meia em 2020, ainda na gestão de Josep Maria Bartomeu, segundo o "The Athletic". O clube alega que os termos dados pela antiga diretoria envolvia criminalidade e entende que o holandês deve retornar ao seu primeiro acordo.

Com problemas econômicos, o Barça busca uma saída na janela de transferências para De Jong ou chegar a um novo acordo salarial com o jogador. Nas últimas semanas, o Manchester United se interessou pela contratação do camisa 21, mas não houve acordo até o momento.

Após receber uma proposta dos Red Devils pelo meia no último dia 14 de julho, os culés escreveram uma carta para o atleta alegando terem encontrado evidências de ações criminosas envolvendo as partes que participaram da assinatura de contrato do atleta em 2020, durante a pandemia.

Acredita-se que o Barcelona tenha o desejo de rescindir o acordo assinado por De Jong há dois anos e permanecer com o meia com as condições quando foi contratado, em 2019. No entanto, os antigos dirigentes confiam na legalidade do contrato assinado com o aval da própria La Liga.

Em conversa com De Jong, os culés também informaram que os representantes do jogador de 25 anos também podem estar envolvidos no caso. Ainda assim, o sindicato dos jogadores monitoram a situação, uma vez que o clube busca forçar uma redução salarial do holandês.