Em reestreia, Marcos Guilherme confirma disposição de ser coringa de Ceni no São Paulo

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Marcos Guilherme atuou no São Paulo em 2017, deixou o clube em 2018, e agora retornou (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


Marcos Guilherme reestreou no São Paulo com um empate por 3 a 3 nesta quarta-feira (20) contra o Internacional. O meia-atacante já havia atuado pelo Tricolor paulista em 2017, e voltou ao clube em um confronto onde completou 50 jogos em sua carreira com a camisa do time.

Galeria
> ATUAÇÕES: Em noite péssima de Thiago Couto e do setor defensivo, Nikão desencanta em empate do São Paulo

Tabela
> Veja tabela do Campeonato Brasileiro

Apresentado de forma oficial na segunda-feira (18), entrou em campo contra o Colorado exercendo a função de ala esquerda - uma posição um pouco diferente da que costuma atuar, já que geralmente joga como um meia ofensivo. Porém, mostrou potencial para se tornar um 'quebra-galho' de Rogério Ceni.

Com um elenco extremamente desfalcado, onde o treinador teve que lidar com nove lesionados e duas peças importantes suspensas - no caso, Patrick e Calleri - o São Paulo optou por uma escalação alternativa.

Marcos Guilherme, por sua vez, conseguiu suprir algumas necessidades momentâneas que apareceram no confronto de hoje, assim, foi um verdadeiro 'coringa' para o técnico.

Na sua coletiva de imprensa de apresentação, o atleta já havia explicitado que jogar em diferentes posicionamentos não seria um problema.

O camisa 95 destacou que no Santos, onde teve passagens recentes, jogou em várias posições diferentes. Além do Peixe, também já atuou pelo Internacional e pelo Al-Wehda, da Arábia Saudita.

- Evolui bastante de lá para cá, passei por várias situações. Passei na Arábia Saudita, uma cultura diferente, a competitividade em campo é outra, um grande aprendizado. Joguei no Internacional, no Santos, tive altos e baixos nos dois lugares. Foi um aprendizado jogar em várias posições no Santos - disse durante sua apresentação.

Porém, a sua segunda estreia foi um pouco diferente da primeira, que aconteceu lá em 2017.

Na primeira vez que vestiu a camisa do São Paulo, jogou contra o Botafogo, em um jogo memorável em sua trajetória. Na ocasião, saiu do banco de reservas e marcou dois gols na virada épica contra a equipe carioca. A partida terminou em vitória para o Tricolor por 4 a 3.

- Aquele jogo foi especial e nunca mais vai sair da minha memória. Ali, realizava o sonho de defender o clube pela primeira vez e ainda consegui marcar dois gols importantes. Espero que possa ter uma jornada tão feliz na minha reestreia, assim como foi contra o Botafogo - relembrou o atleta.

Na sua última passagem balançou as redes nove vezes e deu três assistências. Agora, deve ser uma peça importante para o elenco de Ceni.

Porém, nesta temporada, só poderá disputar o Campeonato Brasileiro e a Copa Sul-Americana. Como atuou pelo Santos na Copa do Brasil este ano, pela regra, não poderá jogar pela nova equipe.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos