Em clima quente, Mbappé discute com jogadores no vestiário e elenco 'evita algo pior', segundo repórter


O atacante Kylian Mbappé saiu de campo após a vitória do PSG contra o Montpellier com muitos problemas. Segundo o jornalista Marcelo Bechler, o camisa sete teve uma discussão no vestiário do clube francês com jogadores, e uma parte do elenco teve que "intervir para evitar algo pior".

Desde que renovou seu contrato com o Paris Saint-Germain, o atleta acreditava que seria uma espécie de "dono do time". O jogador esperava que seus companheiros o servissem em campo, mas o plantel não comprou a ideia do campeão do mundo, que se vê cada vez mais isolado do grupo.

Mbappé não aceita ser coadjuvante no elenco que conta com Neymar e Lionel Messi no ataque. O atleta quer finalizar as jogadas e busca, cada vez menos, jogar sem a bola. Com isso, as polêmicas dentro do atual campeão da Ligue 1 estão longe do fim.

POLÊMICA NO JOGO
No último fim de semana, o atacante teve a oportunidade de abrir o placar para o PSG, mas desperdiçou uma cobrança de pênalti. No fim da primeira etapa, o clube teve uma nova oportunidade após o árbitro da partida diante do Montpellier assinalar nova penalidade, mas Neymar assumiu a batida e converteu o gol.

Ao fim do jogo, o astro da Seleção Brasileira curtiu algumas postagens nas redes sociais sobre a polêmica envolvendo as cobranças de pênaltis. O craque não parece ter ficado satisfeito com a prioridade concedida a Mbappé.

O Craque da Seleção Brasileira também marcou o 3º gol do Paris Saint-Germain no último fim de semana, o que lhe confere o melhor início desde que foi contratado pela equipe francesa. Em três jogos, o camisa 10 soma cinco gols e três assistências, além do título da Supercopa da França.

Ainda no duelo de sábado, Mbappé anotou o 4º gol da equipe de Christophe Galtier, mas pouco comemorou com seus companheiros. O atleta transpareceu certa insatisfação com a brincadeira de parte do elenco após seu tento.

PSG x Montpellier
PSG x Montpellier

Mbappé se afasta de brincadeiras de companheiros após marcar gol (STEPHANE DE SAKUTIN / AFP)