Eduardo Paes explica por que Deodoro é 'solução mais simples' para construção de estádio do Flamengo

O prefeito Eduardo Paes (PSD) está disposto a ajudar o Flamengo (Foto: Divulgação/Twitter Eduardo Paes)


Envolvido nas tratativas que envolvem o projeto da construção do estádio próprio do Flamengo, o prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes (PSD) explicou os motivos pelos quais vê Deodoro como uma "solução mais simples" em relação a outros locais avaliados pelo clube neste momento, como o Gasômetro e o Parque Olímpico.

- Eu sempre vejo Deodoro como uma solução do ponto de vista burocrático e institucional mais simples. É uma área muito grande que pertence ao Exército Brasileiro com um baixo valor econômico, com baixo potencial construtivo, o que facilitaria muito, por exemplo, uma doação do presidente Bolsonaro. Por parte da prefeitura não tem o menor problema em ver o estádio ser construído no Gasômetro - disse Eduardo Paes em entrevista ao jornal "O Globo".

As movimentações do clube envolvendo o projeto se intensificaram a cerca de um mês, quando Eduardo Paes se reuniu com Rodolfo Landim, presidente do Flamengo, no Rio de Janeiro. Inicialmente, o interesse foi na área do Parque Olímpico, que tem a gestão dividida entre o Consórcio Rio Mais, Governo Federal e a Prefeitura do Rio.

Veja, abaixo, a sequência da resposta de Eduardo Paes sobre a predileção da Prefeitura por Deodoro como possível local do futuro estádio próprio do Flamengo, em entrevista ao jornal "O Globo".

"Em relação ao Parque Olímpico, ali me parece que o imbróglio é muito maior sobre o ponto de vista do interesse econômico, do valor, então eu desaconselhei o presidente Landim a prosseguir por ali. No caso do Gasômetro, ao contrário do que o presidente Bolsonaro imagina, precisa sim da autorização da prefeitura.

O potencial construtivo que tem aquela área é da prefeitura. Provavelmente a Caixa vai precisar muito da prefeitura para resolver a situação. Repito, mesmo não torcendo pelo Bolsonaro, mesmo não sendo torcedor dele, é pro bem do Rio de Janeiro, pro bem do Flamengo, nós vamos ajudar naquilo que for preciso.

Agora é importante que ações sejam tomadas, não adianta ficar só no discurso. A Caixa precisa tomar logo essa decisão, encaminhar e quero aqui de público dizer, o que a presidente da Caixa entender necessário para ajudar o Flamengo, a prefeitura vai fazer e ela sabe que precisa muito da prefeitura para isso."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos