Edu revela ter ficado preso após confusão em Londrina: 'Tratado como vagabundo'

Jogador passou parte da madrugada em delegacia da cidade - Cruzeiro/Divulgação


O atacante Edu, do Cruzeiro, se manifestou em redes sociais após prestar esclarecimentos na 10ª Subdivisão Policial, em Londrina, no início da madrugada da última quarta-feira, após confusão ocorrida no jogo contra o Londrina, no Estádio do Café. O jogador revelou ter ficado preso em uma cela, e expressou ter recebido um mal tratamento pelos policiais.

- Acabei de chegar em casa! Dentro de uma cela 40 minutos, tratado como vagabundo! Prestei depoimentos, usei os vídeos onde claramente eu não tento nenhum tipo de agressão!! +3 pro Cabuloso, eu Gostuuuuuum - expressou Edu por meio de postagem no Twitter.

A confusão no Estádio do Café começou após torcedores da equipe paranaense tentarem invadir a cabine de transmissão da "Rádio Itatiaia", expoente em Minas Gerais. Edu foi apontado, de acordo com o delegado Edgard Soriani, como um dos responsáveis por agredir um policial na confusão. Entretanto, não há imagens que comprovem a acusação até o momento.

De acordo com relatos, Edu teria sido reconhecido pela camisa número 99 no meio da confusão. Entretanto, por imagens do Premiere, o jogador não usava a camisa no momento da confusão. Segundo Edu, ele teria trocado uniformes com um atleta do Londrina.

Por conta do depoimento, o atacante perdeu o voo fretado pelo Cruzeiro e precisou voltar em voo comercial pela manhã. De acordo com postagem do jogador, ele teria chegado em casa por volta das 12h desta quarta-feira, perdendo assim a atividade programada para às 10h na Toca da Raposa.