Ed Carlos reencontra Orlando Ribeiro e ganha motivação no Santos

Ed Carlos foi um dos destaques do Santos na Copinha deste ano (Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo)


O Santos enfrentou o Palmeiras neste domingo, no Allianz Parque, em rodada válido pelo Campeonato Brasileiro. E, entre os atletas relacionados, o técnico Orlando Ribeiro preparou uma surpresa: o retorno do meia Ed Carlos com o grupo principal.

Sob o comando do ex-interino Marcelo Fernandes, Ed Carlos chegou a marcar presença no banco de reservas contra o Fortaleza e Botafogo, mas não entrou em campo. Com o técnico Lisca, o meia vinha treinando normalmente e esperava uma oportunidade em jogo para mostrar seu potencial.

O meia trabalhou com Orlando Ribeiro no próprio São Paulo. Ambos foram Campeões da Copinha 2019. No Peixe, chegou em 2021, mas foi neste ano que brilhou no vice-campeonato da Copa São Paulo, atuando em três posições do meio-campo (primeiro e segundo volante e meia).

Após a Copinha, Ed Carlos perdeu espaço no Santos. Com o fim da equipe Sub-23 e aguardando oportunidade com o ex-técnico Fabián Bustos, o jogador ficou "sem time" para jogar e chegou a treinar com jogadores encostados, como Lucas Lourenço, Wesley, Lucas Senna e Donizete.

Em entrevista recente ao LANCE!/DIÁRIO DO PEIXE, Ed Carlos revelou o sentimento de alguns comentários sobre não ter intensidade para o time principal e explicou como tentava buscar espaço no time do ex-técnico argentino.

- Acredito que tenho muito a evoluir e aprender, mas me sinto pronto para esse desafio e tenho certeza que ainda vou dar muitas alegrias para a torcida Santista. Se alguém falou isso seja quem for preciso melhorar pois sempre quando alguém fala alguma coisa é porque enxergou então tenho que absorver tudo que falam e pode alinhar de alguma forma - disse.

- Isso vai ocorrer no dia a dia e conforme a necessidade do nosso treinador. Mas acredito uma proximidade maior com o elenco principal pode contribuir para o treinador me conhecer melhor e também para que eu possa entender a sua forma de trabalho - concluiu.

O ex-executivo de futebol do Santos, Edu Dracena, tinha como objetivo emprestar o Menino da Vila na janela do meio do ano, o que acabou não acontecendo.

- É um atleta que se mostrou muito na Taça São Paulo. Tem contrato conosco, está treinando em separado para ter oportunidade de jogar em outra equipe para que a gente possa analisar. Muitas vezes nos cobram, já temos 33 jogadores no profissional. Reduzimos o elenco porque o treinador pediu para que possa dar atenção para todos. E por isso afastamos alguns jogadores. Oportunidade para eles jogarem em outros lugares, infelizmente não aconteceu agora. Quem sabe na abertura da janela para que eles joguem em outra equipe - disse Edu Dracena ao De Olho no Peixe.