E o Xavier? 'Escondido no Corinthians', jogador pode deixar o clube de graça

Xavier atuou pouco menos de 300 minutos nesta temporada (Foto: Rodrigo Coca/Ag.Corinthians)


Sem Du Queiroz, suspenso ao receber o terceiro cartão amarelo seguido contra o Red Bull Bragantino, na noite de ontem (29), o Corinthians terá que buscar um volante para substituí-lo contra o Internacional, neste domingo (4), pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro. E quando isso acontece, sempre vem um questionamento: e o Xavier.

+ Veja a classificação do returno do Brasileirão

Revelado pelo Timão, o camisa 39 está longe de ser prioridade no setor. E por ter contrato até janeiro do ano que vem, o meio-campista não deve permanecer no clube alvinegro, podendo, inclusive, deixar o time de forma gratuita.

Desde a chegada do técnico Vítor Pereira ao comando corintiano, Xavier só entrou em campo em oito partidas, sendo apenas uma como titular. E nesta, o Timão foi escalado de forma completamente alternativa, contra a Portuguesa-RJ, pelo confronto de ida da terceira fase da Copa do Brasil, no dia 20 de abril.

As outras sete oportunidades foram entrando no segundo tempo, sendo que em três ele atuou 10 minutos ou menos.

Já há alguns meses, o estafe de Xavier procura um destino para o jogador. A possibilidade de empréstimo foi avaliada enquanto a janela de transferências nacional estava aberta neste meio do ano. Porém, o período se encerrou, e o camisa 29 permaneceu no Time do Povo.

+ Confira a tabela do Brasileirão e simule os próximos jogos

Caso algum clube nacional demonstrasse interesse em ter o jogador, existia até mesmo a possibilidade do Corinthians estender o vínculo, a fim de lucrar com o atleta no futuro. No entanto, conforme o tempo vai passando, a chance de Xavier deixar o Timão de graça é cada vez maior.

Internamente, a prata da casa corintiana é vista somente como um atleta para compor elenco e auxiliar em necessidades ofensivas ao fim do jogo. A parte física do atleta também desagrada a comissão técnica atual, bem como o seu estilo de marcação e imposição física. Os responsáveis pelo comando do Corinthians em campo têm preferência por volantes de maior refino técnico e qualidade na saída de bola.

Soma-se a isso a chegada de Fausto Vera, que agrada Vítor Pereira e equipe, além de ser jovem e ter potencial de venda maior do que Xavier.