Dorival supera início de Jorge Jesus e mira títulos para 'exorcizar fantasma' no Flamengo

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


Desde 2020, todos os treinadores do Flamengo enfrentaram um problema em comum: a inevitável e repetitiva comparação com Jorge Jesus. Há menos de dois meses no comando do clube, Dorival Júnior conseguiu superar o início do técnico português e agora mira a conquista de títulos para 'exorcizar' de vez o fantasma do Mister.

+ São Paulo x Flamengo: prováveis times, desfalques e onde assistir

Em diferentes proporções, Domènec Torrent, Rogério Ceni, Renato Gaúcho e Paulo Sousa foram vítimas da difícil comparação com Jorge Jesus. Desde que saiu do Fla, em julho de 2020, o vitorioso treinador seguiu na memória da torcida rubro-negra como parâmetro de bom futebol e resultados. A cada troca no comando, o nome dele voltava à tona e era pedido por parte dos torcedores.

Após a demissão de Paulo Sousa, o Flamengo apostou em Dorival Júnior e viu o time voltar a corresponder às expectativas de rendimento criadas sobre o elenco estrelado. As atuações convincentes nas últimas semanas fizeram, inclusive, os torcedores mais eufóricos lembrarem do Flamengo de 2019.

+ Golaços, vítimas e garçons: o raio-X dos 50 gols de Arrascaeta pelo Flamengo

Os números justificam tal comparação. Em 16 jogos sob o comando de Dorival, o Flamengo teve 11 vitórias, um empate e quatro derrotas - um aproveitamento de 71%. Nos primeiros 16 jogos com Jorge Jesus, foram 10 vitórias, quatro empates e uma derrota - os mesmos 71% de aproveitamento.

Primeiros 16 jogos de Dorival Júnior

11 vitórias
1 empate
4 derrotas
33 gols marcados
12 gols sofridos
70,8% de aproveitamento
2 classificações (Tolima e Atlético-MG)

Dorival Júnior - Flamengo - Ninho
Dorival Júnior - Flamengo - Ninho

Dorival em treino no Ninho do Urubu (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

Primeiros 16 jogos de Jorge Jesus

10 vitórias
4 empates
2 derrotas
34 gols marcados
11 gols sofridos
70,8% de aproveitamento
1 classificação (Emelec - Libertadores)
1 eliminação (Athletico - Copa do Brasil)

É verdade que, neste recorte, o time do Mister marcou um gol a mais e sofreu um a menos. Dorival, no entanto, leva vantagem porque comandou o Fla em duas classificações em mata-mata: nas oitavas de final da Copa do Brasil e da Libertadores. Jesus, por sua vez, sofreu eliminação nos pênaltis para o Athletico-PR, na Copa do Brasil.

+ Confira a tabela do Brasileirão e simule os resultados

Na disputa de três competições, Dorival agora precisa de títulos para fazer a torcida do Flamengo "esquecer" Jorge Jesus. Em treze meses no comando da equipe, o Mister conquistou a Libertadores (2019), o Campeonato Brasileiro (2019), a Supercopa do Brasil (2020), a Recopa Sul-Americana (2020) e o Campeonato Carioca (2020).

Neste sábado, às 20h30, Dorival Júnior fará seu 17º jogo à frente do Flamengo. O adversário será o São Paulo, no Morumbi, em duelo pela 21ª rodada do Brasileiro. Em campanha de recuperação, o Rubro-Negro ocupa atualmente a quinta colocação, com 33 pontos.

DORIVAL TEM ELENCO MAIS ENCORPADO

Flamengo levantando a taça de campeão
Flamengo levantando a taça de campeão

Elenco do Flamengo em 2019 (Delmiro Junior/Photo Premium/Lancepress!)

Se formos comparar os números de Dorival Júnior e Jorge Jesus, é preciso também comparar os elencos do Flamengo de cada época. Apesar de manter diversos nomes da equipe histórica de 2019, o Rubro-Negro atual conta com um plantel mais encorpado e com mais opções de nível internacional.

O time-base de Jorge Jesus era composto por: Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Marí e Filipe Luís; Willian Arão, Gerson, Everton Ribeiro e Arrascaeta; Bruno Henrique e Gabigol. No banco de reservas, os nomes mais utilizados pelo português eram Renê, Diego, Vitinho, Reinier e Lincoln.

+ Com pacotão sul-americano, Flamengo chega a 30 reforços na gestão de Landim

O time-base de Dorival até o momento tem: Santos; Rodinei, David Luiz, Léo Pereira e Filipe Luís; Thiago Maia, João Gomes, Everton Ribeiro e Arrascaeta; Pedro e Gabigol. A diferença maior está no nível dos suplentes, em sua maioria jogadores com experiência internacional ou jovens com grande potencial: Pablo, Ayrton Lucas, Victor Hugo, Marinho e Lázaro são exemplos.

Recentemente, Dorival viu o elenco ficar ainda mais forte com a chegada de reforços de peso. Arturo Vidal e Everton Cebolinha já estrearam e têm entrado em todos os jogos. Em breve, Pulgar e Varela também ficarão à disposição do treinador. Por fim, Oscar está próximo de ser anunciado e deve ampliar ainda mais as opções.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos