Dorival após empate do Flamengo: 'Não é por causa de dois resultados que vamos abrir mão de tudo'

Dorival Júnior durante a partida entre Flamengo e Goiás, pelo Brasileirão (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)


Após o empate com o Goiás, que deixou o Flamengo a nove pontos de distância do Palmeiras, líder do Brasileirão, Dorival Júnior fez uma forte defesa do trabalho e planejamento do clube desde a sua chegada. O técnico garantiu que não abrirá mão de tudo por conta dos resultados mais recentes na Série A: o 1 a 1 deste domingo, em Goiánia, e o 1 a 1 com o Ceará, no Rio de Janeiro, há uma semana.

ATUAÇÕES: Flamengo peca em criatividade em empate com o Goiás

- A equipe vinha demonstrando segurança, equilíbrio, produtividade muito alta. Não é por causa de dois resultados que vamos abrir mão de tudo que está sendo feito. Por isso esse cuidado. Sem lesões, com a equipe inteira, integrada, todos jogando, satisfeitos e buscando as melhores condições possíveis - afirmou Dorival Júnior na Serrinha.

Sobre a partida deste domingo, Dorival Júnior admitiu que a equipe não produziu o volume ofensivo de costume, encontrando dificuldades para superar a marcação do Goiás. O treinador fez uma análise da atuação do Flamengo, ressaltando a qualidade do rival.

- Foi um jogo que procuramos trabalhar da maneira correta, enfrentamos uma marcação muito forte e não tivemos uma dinâmica, de troca de passes, que sempre tivemos. Com isso, é natural que, ao chegar ao ataque, eram jogadas forçadas e oferecia ao Goiás a retomada e usar a transição, que é muito forte. Sinto porque não tivemos essa paciência de trabalhar na frente da área, inverter o jogo para, aí sim, conseguir uma infiltração - completou:

- De um modo geral, comportamento foi muito bom defensivamente, meio de campo esteve bem postado. Tivemos dificuldade na criação.

SEM DESISTIR DO BRASILEIRÃO

Na decisão da Libertadores e prestes a definir uma vaga na final da Copa do Brasil, contra o São Paulo, o técnico Dorival Júnior ressaltou a vantagem que o Palmeiras tem no Campeonato Brasileiro, mas afirmou que o Flamengo segue acreditando em uma recuperação.

- Temos 11 rodadas a serem jogadas. Tudo pode acontecer, como o Palmeiras confirmar a condição que apresenta no momento. Já vimos várias viradas no Campeonato Brasileiro. Com o próprio Flamengo, em 2009 e 2020. Vamos ter calma, continuar trabalhando e com base nos números que nos são passados - finalizou o comandante do Fla.