Dono do Phoenix Suns coloca franquia à venda após ser punido por misoginia e racismo

Robert Sarver é dono do Suns há 18 anos (Christian Petersen/Getty Images)


O dono das franquias Phoenix Suns, da NBA, e Phoenix Mercury, da WNBA, anunciou que as duas estão à venda após receber punição severa da liga. O comissário da NBA, Adam Silver, comunicou que Robert Saver receberá multa de 10 milhões de dólares e punição de um ano.

+ Vem “supercontratação”? Lembre 20 investimentos de peso na história do Flamengo – e se deram certo ou não

– A investigação independente descobriu que Saver engajou conduta que claramente violou os padrões básicos de um ambiente de trabalho, refletido nas regras e políticas do time e da Liga. Essa conduta incluiu uso de linguagem intensamente racista, tratamento desigual com funcionárias mulheres, falas e condutas sexuais, e tratamento duro com funcionários que, na ocasião, constituíram bullying – diz um trecho do comunicado de Silver.

Em 2004, Sarver comprou a franquia Suns por cerca de 400 milhões de dólares. Atualmente, ela está avaliada em mais de 1 bilhão de dólares. Como Robert não é o único dono do clube, os outros precisarão aprovar uma oferta para que a venda seja concluída.

-> AO VIVO E DE GRAÇA: LANCE! está transmitindo ao vivo e de graça jogos da Bundesliga. Confira todas as informações sobre o torneio e transmissão aqui.

Após receber pressão por parte de marcas e de astros da NBA, como LeBron James e Chris Paul, Sarver emitiu um comunicado informando a intenção de vender suas franquias. Confira na íntegra:

"Palavras que lamento profundamente agora ofuscam quase duas décadas de construção de organizações que uniram pessoas – e fortaleceram a área de Phoenix – através do poder unificador do basquete profissional masculino e feminino.

Como homem de fé, acredito na expiação e no caminho para o perdão. Eu esperava que a suspensão de um ano do comissário me desse tempo para me concentrar, fazer as pazes e remover minha controvérsia pessoal das equipes que eu e tantos fãs amamos.

Mas em nosso clima implacável atual, tornou-se dolorosamente claro que isso não é mais possível – que qualquer bem que eu tenha feito, ou ainda possa fazer, é superado por coisas que eu disse no passado. Por essas razões, estou iniciando o processo de busca de compradores para os Suns e Mercury.

Não quero ser uma distração para essas duas equipes e para as pessoas que trabalham tão duro para levar a alegria e a emoção do basquete aos fãs de todo o mundo. Eu quero o melhor para essas duas organizações, os jogadores, os funcionários, os fãs, a comunidade, meus companheiros proprietários, a NBA e a WNBA. Este é o melhor curso de ação para todos.

Enquanto isso, continuarei trabalhando para me tornar uma pessoa melhor e continuar a apoiar a comunidade de maneiras significativas. Obrigado por continuar torcendo pelo Suns e pelo Mercury, abraçando o poder que o esporte tem para nos unir."