Djokovic finalmente presta homenagem a Federer

Um dia depois do anúncio da aposentadoria do suíço Roger Federer, o sérvio Novak Djokovic finalmente se uniu nesta sexta-feira às muitas homenagens prestadas à lenda do tênis.

"Roger, é difícil viver este dia e colocar em palavras tudo o que compartilhamos neste esporte. Mais de uma década de momentos e confrontos incríveis como lembrança", escreveu Djokovic em sua conta no Instagram.

"Sua carreira deu o tom de tudo o que significa alcançar a excedência e dominar com integridade e sangue frio", acrescenta o sérvio, que será companheiro de Federer em Londres na próxima Laver Cup (de 23 a 25 de setembro).

'Nole' fará parte da equipe europeia, composta também pelo suíço - que disputará lá seu último torneio -, Rafael Nadal e Andy Murray.

Djokovic, um dos grandes rivais de Federer junto com Nadal, não havia publicado até agora nenhum comentário após o anúncio de aposentadoria do suíço na quinta-feira.

O silêncio de 'Djoko' suscitou um debate nas redes sociais e repercutiu inclusive na imprensa sérvia.

"Falta a mensagem de Novak para Federer", escreveu em seu portal o jornal Kurir, que também mencionou um "'Nole' ainda silencioso".

Ao longo dos anos, no entanto, Djokovic já tinha se mostrado um grande admirador do talento do suíço ("Impossível não se perguntar se ele é mesmo deste planeta").

- Wimbledon 2019 -

Dentro do "Big three", Nadal e Federer mostram frequentemente sua amizade, apesar da rivalidade nas quadras. Juntos, eles também mostraram algumas vezes uma distância em relação a Djokovic, sobretudo quando o sérvio anunciou em 2020 a criação de uma nova associação profissional de tênis, independente da ATP, ignorando os pedidos de união do espanhol e do suíço.

Djokovic e Federer se enfrentaram em 50 ocasiões no total, com o sérvio ganhando 27 vezes (11 vitórias a seis em torneios de Grand Slam).

A mais lembrada de suas finais foi a de Wimbledon em 2019, na qual Federer não conseguiu conquistar seu 21º troféu de Major, apesar de ter tido dois match points no jogo.

Esta final também é a ais longa da história do torneio londrino, com quatro horas e 57 minutos de duração.

No início de julho, ambos apareceram juntos e sorridentes em uma cerimônia pelo centenário da quadra central de Wimbledon.

jde/gk/psr/pm/cb