Djoko elogia Kyrgios e espera "boas notícias" para jogar US Open

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Djokovic conquistou o torneio de Wimbledon pela sétima vez na carreira. Foto: Karwai Tang/WireImage
Djokovic conquistou o torneio de Wimbledon pela sétima vez na carreira. Foto: Karwai Tang/WireImage

Novak Djokovic era só alegria após a conquista de mais um Grand Slam. Falando em entrevista com a organização do torneio disputado na grama sagrada de Wimbledon, o sérvio mostrou simpatia ao australiano Nick Kyrgios, adversário na decisão em Londres, e disse que ele vai voltar a jogar uma decisão por lá.

Djokovic foi muito sólido no saque na final de Wimbledon contra Kyrgios. Nick teve um primeiro set brilhante e acabou vencendo por 6/4, mas o sérvio começou a melhorar e venceu os 3 sets seguintes (6/3, 6/4 e 7/6) para conquistar seu sétimo troféu de Wimbledon. A conquista levou Djoko a 21 títulos de Grand Slam.

Leia também:

"Nunca pensei que ia falar bem de você, mas tenho certeza que você voltará para uma final de 'Grand Slam'. Já oficialmente temos um romance. É o início de um lindo relacionamento de amizade. Ele tem um dos melhores serviços porque é muito difícil de ler", elogiou o oponente.

Djoko também falou sobre seus próximos objetivos em uma carreira tão vencedora: "Não tenho pressa para continuar a ganhar, o que quero é manter-me saudável para ter as minhas opções no futuro. O que aconteceu na Austrália criou uma tempestade dentro de mim e tem sido difícil para mim sair."

Um assunto polêmico que não poderia deixar de ser tratado é sobre a possibilidade de jogar o US Open, último Grand Slam da temporada. Sem estar vacinado, o sérvio pode ser impedido de atuar nas quadras rápidas de Nova Iorque.

"A partir de amanhã estarei de férias e espero ter boas notícias dos Estados Unidos. Se não puder jogar o US Open tenho que ver o que faço. Pode ser a Copa Davis, a Laver Cup. Não vou jogar torneios para jogá-los nem para marcar pontos. Não estou vacinado nem pretendo ser vacinado. Pedir isenção médica não é realista", finalizou o tenista.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos