Diniz recupera jogadores, impõe estilo no Fluminense com tempo de trabalho e vê força contra favorito


É possível dizer que a vitória do Fluminense sobre o Atlético-MG por 5 a 3 foi "suco de Fernando Diniz". Na melhor partida sob o comando do treinador, o time mostrou que já assimilou as ideias no pouco mais de um mês de trabalho . Volume de jogo, rápida recuperação, eficiência, tudo isso foi fundamental para o resultado expressivo contra um dos postulantes ao título do Campeonato Brasileiro. No entanto, o que mais pesa a favor talvez seja a recuperação de jogadores.

Retomar a confiança dos atletas é uma das especialidades de Diniz. Já tinha feito no próprio Flu em 2019 e repete a dose na segunda passagem pelas Laranjeiras. É possível citar diversos casos, como Samuel Xavier, que se consolidou depois dos testes do treinador nas laterais, ou até mesmo André, passando antes por um momento de instabilidade e de volta à melhor forma. Mas um dos exemplos mais importantes é de outro garoto: o atacante Luiz Henrique.

Veja a tabela da Série A do Brasileirão

​Vivendo a reta final do contrato com o Flu antes de se apresentar ao Real Betis, da Espanha, o jovem chegou a passar dois meses sem marcar um gol. Entre lesão e período de baixa, foi até vaiado pela torcida, insatisfeita com o rendimento ruim depois da confirmação pública da venda. Vale ressaltar que o jogador assinou o contrato na antevéspera do confronto com o Olimpia (PAR) no Rio de Janeiro, quando marcou um golaço. Incentivado e cobrado desde a chegada de Diniz ao Fluminense, o jovem mostra mais leveza.

Com Abel Braga, Luiz Henrique tinha cinco assistências e um gol. Desde o início de maio, quando Diniz assumiu, são quatro gols e duas assistências, ambas na partida com o Atlético-MG, quando o jogador também balançou a rede. Se antes o treinador já considerava difícil a reposição para o setor, com o protagonismo do cria de Xerém nos últimos tempos isso se torna ainda mais complicado.

Fluminense x Atletico MG - Luiz Henrique
Fluminense x Atletico MG - Luiz Henrique

Luiz Henrique melhorou com Diniz no Fluminense (Foto: MARCELO GONÇALVES / FLUMINENSE FC)

DINIZISMO VIVO

Mas não é só a confiança que está em alta. O jogo com o Atlético pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro consolidou a impressão anterior: o Fluminense conseguiu se adaptar ao estilo de Fernando Diniz. Demorou e o treinador foi obrigado a mostrar uma "versão 2.0" mais defensiva, mas as transições rápidas com saídas perigosas de jogo e troca de passes intensa dão resultado. Além disso, a marcação forte também inibe os adversários.

Claro que o placar escancara que houve problemas. O Fluminense entregou dois dos três gols do Atlético. Primeiro com falha de Fábio na saída de bola e depois com Arias vacilando. Sempre há o que corrigir, mas o desempenho mostrado desde o clássico com o Flamengo, apesar da derrota naquele caso, anima o torcedor. A partida com o Juventude é fora da curva pois o Tricolor não conseguiu se adaptar ao péssimo estado do gramado.

Dessa vez não houve atuação iluminada do goleiro adversário e nem campo impróprio para o futebol. O Fluminense mostrou força contra um dos adversários mais complicados desse Brasileirão e soube aproveitar a fragilidade defensiva dos mineiros. Isso também graças à semana de trabalho que o time teve antes de pegar o Juventude. Com tempo para treinar e descansar, as ideias foram melhor assimiladas.

- É o que estamos buscando dentro do Campeonato Brasileiro. O trabalho do professor é muito forte e ele tem cobrado muito esse estilo de jogo. Em alguns jogos conseguimos fazer, como hoje e no clássico. Infelizmente (contra o Flamengo), não conseguimos a vitória, mas foi uma boa partida. Contra o Juventude, o estado do campo não tinha como fazer. Antes do jogo contra o Juventude, foi uma semana muito bem trabalhada, uma das melhores de confiança e não teve. Isso é bom para a equipe, para o professor Diniz e para dar confiança para todos na próxima partida - avaliou Samuel Xavier.

Com o resultado, o Flu sobe na tabela e vai para sétimo, com 14 pontos, e agora jogará novamente em casa. No sábado, recebe o Atlético-GO às 19h, pela 11ª rodada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos