Destaque do Goiás, Tadeu fala sobre o seu momento, Seleção Brasileira, propostas e planos para a carreira


Identificação, tempo de casa e partidas históricas pelo mesmo clube. Um misto de características que ajudam a transformar um jogador em um ídolo. Aos 30 anos, Tadeu parece ter alcançado esse status no Goiás, onde encontrou um ambiente para se desenvolver enquanto goleiro e criou laços suficientes para transformá-lo em uma referência no Esmeraldino. Em entrevista ao LANCE!, o camisa 23 abriu o jogo sobre o atual momento, revelando sonhos e planos para sua carreira.

+ Veja os astros que estão fora da Copa do Mundo

Cria da base do Coritiba, Tadeu passou a ganhar destaque nacional durante a passagem pela Ferroviária-SP, em 2019. Naquele o ano, o goleiro chamou a atenção após boas atuações no Campeonato Paulista. Na ocasião, a equipe de Araraquara chegou até às quartas de final, muito por contas das atuações do arqueiro. Logo depois da competição, Tadeu acabou acertando com o Goiás, seu clube desde então.

Com 160 jogos pelo Esmeraldino e capitão da equipe, o goleiro segue ampliando seu laço com o clube. Com o contrato recentemente renovado até 2026, o camisa 23 sabe o que falta para coroar esta forte ligação: a conquista do primeiro título pelo Alviverde.

- Eu tenho uma identificação muito grande com o clube. São mais de três anos aqui. Isso é muito bacana. Vivi um momento histórico para o clube na Copa do Brasil (classificação nos pênaltis contra o Bragantino - lances no vídeo acima). Escrever um capítulo na história do clube por meio desse jogo foi importante, mas o meu sonho é conquistar títulos aqui. Tenho certeza que isso vai acontecer e, aí sim, vou gravar de vez o meu nome na história do clube onde tenho esse carinho, o respeito do torcedor - valorizou o goleiro.

+ Saiba os 20 maiores públicos do Brasil em 2022

Citado acima, o jogo da classificação às oitavas de final da Copa do Brasil ainda segue fresco na memória de Tadeu. No Nabi Abi Chedid, no dia 1 de junho, o Goiás venceu o Bragantino por 1 a 0 no tempo normal (no duelo de ida, na Serrinha, vitória do Massa Bruta por 2 a 1). Nas penalidades, o Esmeraldino acabou levando a melhor após 26 cobranças, com o arqueiro sendo o destaque ao pegar cinco pênaltis.

- O máximo que eu tinha defendido foram dois pênaltis em uma final pela Ferroviária. Um momento como esse é marcante e histórico na minha carreira. Tenho certeza de que será um dia que vou levar para o resto da minha vida - destacou o goleiro, que também falou sobre sua estratégia para esse tipo de disputa.

- A preparação ela é sempre psicológica, mental. Claro que tem os treinamentos, tem os estudos. Mas isso é um algo a mais no momento. É preciso estar mentalmente forte, concentrado e convicto no que você vai fazer em relação às tomadas de decisões.

Goiás
Goiás

Tadeu é festejado pelos companheiros após ser o herói da classificação do Goiás na Copa do Brasil (Foto: Fernando Lima | Goiás EC)

VICE NO GOIANO E CHEGADA DE JAIR VENTURA

Se o momento atual do Goiás traz confiança, muito se deve a chegada de Jair Ventura. Antes, porém, a equipe esmeraldina acabou com o vice-campeonato goiano, além de uma derrota por 3 a 0 para o Coritiba na estreia do Brasileirão. Anunciado no dia 14 de abril, o atual técnico esmeraldino conseguiu implementar seu estilo de jogo rapidamente, alcançando alguns resultados positivos.

Até agora, sob o comando de Jair Ventura, o Goiás soma 11 jogos, com quatro vitórias (destaque para os triunfos no clássico contra o Dragão, contra o Botafogo, fora de casa, e contra o Bragantino, onde conseguiu a vaga às oitavas da Copa do Brasil), quatro empates e três derrotas. Para Tadeu, se a derrota na final do Estadual serviu para o amadurecimento da equipe, a chegada do novo técnico trouxe uma perspectiva de dias melhores.

- Foi uma perda que a gente não esperava (a decisão do Goiano). A equipe vivia um momento muito bom. Fizemos uma bela campanha até a final, mas acabamos perdendo um título que queríamos muito ter conquistado, mas faz parte do passado, serviu de aprendizado. Com o Jair Ventura a nossa equipe criou uma identidade, os jogadores têm comprado as ideias dele, sendo aguerrida, muito obediente taticamente. Nossa expectativa é continuar fazendo as coisas acontecerem para colhermos os frutos durante o ano - valorizou.

Goiás
Goiás

Tadeu com o técnico Jair Ventura (Foto: Fernando Lima | Goiás EC)

PROPOSTAS E FUTURO NO GOIÁS

Valorizado com as boas atuações na temporada até aqui, Tadeu já teve o seu nome especulado em alguns clubes do país. Apesar disso, o longo vínculo com o Esmeraldino deixa o clube goiano 'seguro', podendo 'barganhar' pelo seu ativo. Mas Tadeu não vislumbra uma saída imediata, pelos menos por hora. Além de negar ter recebido alguma proposta, o goleiro projeta seguir defendendo o Goiás por 'muitos anos'.

- Nunca recebi nenhuma proposta. Nada chegou até mim. Se o clube recebeu ou não, eu não recebi nada. Meu foco e objetivo é 100% no Goiás. Exatamente por isso que eu renovei meu contrato até 2016. A vontade é ficar aqui por muitos anos e continuar escrevendo a minha história aqui dentro, um lugar onde eu sou muito feliz. Tenho orgulho de vestir essa camisa, de representar uma nação de torcedores que são apaixonados pelo clube. Se vier a acontecer alguma coisa, que seja algo que o clube venha a decidir - afirmou.

+ Real Madrid, United, PSG, Barça e mais: as barcas dos times europeus


SELEÇÃO BRASILEIRA

Considerado um dos melhores goleiros em atividade no país, Tadeu prefere desconversar quando o assunto é Seleção Brasileira. Apesar de já ter afirmado ser um sonho vestir a Amarelinha, o goleiro prefere valorizar seus companheiros de posição, inclusive o trio Alisson, Ederson e Weverton, que tem marcado presença mais frequente com o técnico Tite.

- Para um goleiro, 30 anos ainda é considerado muito jovem. Normalmente, os goleiros têm uma vida mais longa dentro do futebol. A idade é apenas um número, o que importa é a performance, né? Meu estado físico e técnico, acho que isso conta bastante. Só quero continuar aqui dando os resultados para o Goiás. A Seleção está muito bem servida, tanto com os três que tem tido as convocações mais frequentes quanto outros goleiros também. Só de ser lembrado no meio desses tantos bons goleiros que o Brasil tem na atualidade já é muito importante - valorizou.

IDOLATRIA POR GOLEIRO CAMPEÃO MUNDIAL

Se hoje o goleiro do Goiás se transformou em uma referência na posição, em um passado não tão distante um nome tinha (e ainda tem, como faz questão de destacar) a admiração e idolatria de Tadeu: Marcos, ídolo do Palmeiras e campeão mundial com a Seleção Brasileira em 2002. E não é apenas o eterno camisa 1 do Verdão que desperta esse sentimento no goleiro do clube goiano.

- Minha primeira referência e acredito que até hoje a minha maior sempre foi o Marcos. O meu maior ídolo no futebol é ele, sempre foi ele. Eu tinha muito como referência o Vanderlei (ex-Coritiba, Santos e Vasco, atualmente no Operário-PR). Quando eu era goleiro do Coritiba na base, ele era do profissional. É um cara que sempre foi uma referência para mim e continua sendo, pela pessoa, pelo caráter e pelo excepcional goleiro que é - elogiou o camisa 23 do Goiás.

DRAMA COM A FILHA E IMPORTÂNCIA DA FAMÍLIA

Em 2020, Tadeu viveu o pior momento de sua vida. Com apenas nove meses, Isabela, filha do goleiro, contraiu meningite viral, inflamação das membranas que revestem o cérebro e a medula espinhal. Foram 26 dias internada, dois hospitais e muito sofrimento para o jogador e sua família. Naquele período (março), também eclodia a pandemia da Covid-19 no Brasil, o que aumentava ainda mais a preocupação. Apesar do drama, Tadeu seguiu atuando pelo Goiás, que acabou rebaixado para a Série B naquela temporada.

No fim, a pequena conseguiu se recuperar e completará três anos no mês de julho. Além disso, Isabela ganhou a companhia do irmão Heitor, que nasceu em outubro do ano passado. O papai Tadeu, que quase largou o futebol em 2015, após passagem pelo Ceará (acabou demovido da ideia graças à seu pai, Seu Élcio), sabe bem a importância da família em sua vida.

- Minha família é tudo para mim. Graças a eles que eu tenho suporte, que eu tenho a minha base. Tudo é voltado para eles. Minha esposa, meu filhos, meus pais. Eles me dão apoio, estão sempre juntos comigo em todos os momentos, me dando força. Com certeza é para eles, e por eles, que todos os dias eu me dedico. Toda vez que eu entro em campo é pensando sempre neles pois eu sei que, independente da vitória ou da derrota, estarão sempre ao meu lado. Família é tudo e eu devo tudo a eles. Faço tudo por eles também - finalizou o goleiro.

Tadeu e familia
Tadeu e familia

Tadeu com Heitor e Isabela, seus filhos, e sua esposa Aline Delmora (Foto: Reprodução/Instagram)

Tadeu e o Goiás voltam a campo no próximo domingo (12) pelo Brasileirão. A equipe alviverde recebe o Ceará, na Serrinha, às 16h. Já na Copa do Brasil, o Esmeraldino faz o clássico goiano contra o Atlético-GO, pelas oitavas de final da competição, com o duelo de ida acontecendo no dia 22 ou 23 de junho.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos