Derrota mostra que time do Botafogo ainda está longe de sintonia total com Luís Castro


O Botafogo estagnou. São quatro derrotas seguidas, praticamente um mês sem vencer e um cenário instável dentro e fora de campo. A derrota sofrida para o Avaí mostrou que os jogadores e Luís Castro ainda estão longe de uma total sintonia no que diz respeito à ideia de jogo e entendimento dentro de campo.

+ Luís Castro traça objetivo do Botafogo no Brasileirão: 'Lutamos para ficar na Série A'

O estilo de jogo que o português tenta (ou pelo menos pretende) implementar no Alvinegro ainda não foi "comprado" por todos os jogadores. Isso não diz respeito à "corpo mole" ou algo que venha de extra-campo.

A questão vem das características dentro das quatro linhas. Boa parte do elenco não tem sinergia com aquilo que Luís Castro pretende implementar até aqui. O resultado é um Botafogo pouco coeso, com dificuldade para se impor no ataque e na defesa e na zona de rebaixamento do Brasileirão.

+ VEJA A TABELA DO BRASILEIRÃO

Luís Castro, por sua vez, parece não abandonar as próprias convicções. Diante do cenário já conhecido de que o elenco não oferece o contexto mais favorável diante do que ele imagina como ideal, o português ainda tenta fazer a equipe jogar da maneira que ele considera como total. Pressão alta, criação com toques curtos e intensidade. Não dá certo. Não deu certo contra o Avaí, por exemplo.

O enxuto elenco também dá poucas opções para o português continuar realizando esse tipo de ação. A promessa é de uma agitada janela de transferências, mas até lá o contexto não é de perfeição para nenhum dos lados. Uma parte da corda precisa ceder, o que ainda não aconteceu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos