Danielzinho vence os 21km e etíope bate recorde feminino na Maratona do Rio

Danielzinho comemora sua vitória na Meia Maratona do Rio. (Pedro Macedo/Divulgação)


Em sua estreia na Maratona do Rio, Daniel Nascimento, melhor maratonista do continente, venceu a Meia Maratona do Rio, neste sábado, com 1h01m03s. O objetivo de Danielzinho era superar o recorde sul-americano da distância, que pertence a Marilson Gomes da Silva, com 59m33s, obtido em Udine, na Itália, em 2007.

O tempo de Danielzinho nos 21km da Maratona do Rio é o melhor de um brasileiro em provas realizadas no Brasil. O recorde anterior, de 1h01m58s, pertencia a Delmir dos Santos, estabelecida em Vitória, em 16 de agosto de 1992. A marca deste sábado é o 12° mais rápida obtida por um brasileiro na distância, sendo que as onze melhores performances aconteceram na Europa e Ásia.

“A nossa meta de fazer o melhor tempo de meia maratona em solo nacional foi alcançada e também estou satisfeito pelo meu novo recorde pessoal na distância”, comemorou o atleta radicado no Quênia, após completar sua quarta prova de 21km, melhorando sua marca na distância, que era de 1h04m27s. “Vou trabalhar duro para baixar ainda mais o meu tempo na meia maratona na próxima vez”.

Próximo desafio de Danielzinho é o Troféu Brasil de Atletismo

Como parte de preparação para as Olimpíadas de Paris, em 2024, Danielzinho vai participar, no próximo fim de semana, os 10.000m do Troféu Brasil, no Estádio Nilton Santos (Engenhão), no Rio. Depois, ele vai disputar a maratona do Campeonato Mundial de Atletismo, que será disputado em Eugene, no Oregon, nos Estados Unidos, entre 15 a 24 de julho, com a credencial ter o melhor tempo da história de um atleta não africano, de 2h04m51s, conquistado na Maratona de Seul, em abril.

O queniano Micah Kipkosgei Chemweno ficou em segundo lugar na Meia Maratona do Rio, com 1h04m51s. A terceira colocação foi do brasileiro Robson Pereira de Lima, com 1h08m14s. seguido pelos compatriotas Leonardo Santana de Olinda, com 1h09m20s, e Tiago Dantas Silva, com 1h09m36s.

No feminino, o pódio foi todo brasileiro. A campeã foi Amanda Aparecida de Oliveira, com 1h18m29s. A vice-campeã foi Larissa Marcelle Quintão, com 1h19m55s, seguida por Jaciane Barroso de Jesus, com 1h22m25s, Taiane Neto Lima, com 1h27m11s e Roberta Gomes Ribeiro, com 1h32m00s.

— Estou muito feliz em sair campeã dessa prova que foi bastante dura para mim por conta do clima e do vento, mas o importante é que a vitória saiu — conta a atleta mineira.

Justino Pedro é bicampeão na Maratona do Rio

A etíope Kebebush Yisma foi o grande nome da Maratona do Rio, disputada neste domingo (19), sob um clima frio e chuvoso. Ela bateu o recorde da prova, com 2h34m33s, oito segundos abaixo da marca anterior, que, desde 2012, pertencia a queniana Thabita Kibet. Em abril, Yisma também foi campeã da Maratona Internacional de São Paulo, em 2h37m40s.

A também etíope Yadeni Alemayehu terminou em segundo lugar, com 2h37m56s. A terceira colocada foi a brasileira Rejane Ester Bispo, com 2h47m16s, seguida pelas também brasileiras Mirela Saturnino de Andrade, com 2h59m12s, e Viviane Amorim, com 3h6m12s.

No masculino, o brasileiro Justino Pedro da Silva conquistou o bicampeonato da Maratona do Rio, ao cruzar a linha de chegada, no Aterro do Flamengo, em 2h16m02s. A vitória deste ano foi apertada, sendo decidida nos últimos metros com o também brasileiro Edson Arruda dos Santos e o etíope Tilahum Nigussie. A diferença de Silva para Santos foi de 12 segundos ((2h16min14s) e o do campeão para o africano foi de 25 segundos (2h16m27s).

Cerca de 35 mil atletas participaram das provas da Maratona do Rio, que além dos 42km e 21km, teve as distâncias de 5km e 10km.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos