Daniel Borges analisa improvisação de Castro, revela tristeza por goleada, mas projeta reação do Botafogo

Daniel Borges salientou que o Botafogo tem que dar a volta por cima e manter a cabeça fria (Vítor Silva/Botafogo)


Com facilidade, o Palmeiras construiu a goleada por 4 a 0 sobre o Botafogo, no Allianz Parque, e trouxe à tona a pressão sobre o trabalho do técnico Luís Castro. Um dos questionamentos é sobre as improvisações no duelo desta última quinta, algo analisado pelo lateral Daniel Borges, em entrevista ao fim dos noventa minutos.

- Estou treinando no dia a dia. Sei aquilo que o professor pede para fazermos na lateral. Sou lateral-direito de origem, mas gosto de estar em campo, gosto de ajudar o Botafogo e meus companheiros. E se a maneira que eu posso ajudar o Botafogo nesse momento é na lateral esquerda eu vou continuar dando meu melhor, meu máximo. Não é nenhuma coisa que ele (Castro) faz por acaso (colocar Daniel na esquerda), não. A gente treina e sabe o que tem que fazer dentro de campo - disse.

+ Confira e simule a tabela do Campeonato Brasileiro

Na escalação, o português utilizou três laterais de oficial em virtude dos desfalques no setor ofensivo. Assim, ele optou por deslocar Hugo para a ponta esquerda e manter Daniel Borges na lateral. Saravia foi a grande novidade da escalação, primeiramente atuando na lateral direita e depois mais à frente, quando o jogo já estava 3 a 0 para o alviverde.

Daniel também revelou a tristeza pela pesada derrota, mas que acredita na reação do time na sequência da temporada. Para ele, o momento é de colocar a cabeça no lugar, já que ainda tem um longo campeonato pela frente.

- O torcedor vai ficar triste, bravo, não sei qual sentimento que vai ter. O sentimento que eu tenho é de raiva, de tristeza da derrota como foi. Mas temos que manter a cabeça fria, concentrar naquilo que a gente vem fazendo no dia a dia. Até porque se a gente deixar o externo entrar para dentro do grupo vai dificultar muito na sequência da competição - explicou, e acrescentou:

- Não podemos repetir o início de jogo que tivemos. Com 18 minutos já estava 2 a 0. Sabíamos que seria um jogo difícil e que o Palmeiras pressionava muito no início da partida, mas não ocupamos os espaços que deveríamos. Acabamos também tomando o gol de bola parada, o que dificultou para o restante da partida. Mas não podemos nos entregar. Temos que manter a cabeça erguida. Não é porque perdemos o jogo que o campeonato acabou, não, tem muitas rodadas pela frente ainda. É botar a cabeça no lugar, concentrar, porque a próxima rodada está aí e precisamos pontuar em casa - completou.

+ Estratégia de Luís Castro não surte efeito, Botafogo tem pior atuação no Brasileirão e vê Z4 mais próximo

O Botafogo volta a campo no próxima segunda-feira, às 19h, contra o Avaí, no Nilton Santos. O jogo será válido pela décima primeira rodada do Campeonato Brasileiro. Os ingressos já estão à venda para o público geral, de forma on-line e nos pontos físicos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos