Cruzeiro tem dívida com Dedé corrigida para R$ 20,5 mi

Justiça do Trabalho corrigiu dívida do Cruzeiro com o zagueiro Dedé e divulgou o valor da ação.
Justiça do Trabalho corrigiu dívida do Cruzeiro com o zagueiro Dedé e divulgou o valor da ação. Foto: (Pedro Vilela/Getty Images)

Ainda negociando as dívidas que tem com diversos credores, o Cruzeiro teve uma notícia, no fim da última terça-feira, nem um pouco agradável para o clube de Belo Horizonte. A Justiça do Trabalho homologou o cálculo que atualizou a dívida que a Raposa tem com o zagueiro Dedé, que rescindiu seu contrato com o Athletico Paranaense nos últimos dias. O valor ultrapassa os R$ 20 milhões.

De acordo com a decisão da juíza Jéssica Grazielle Andrade Martins, o valor total foi fixado em mais de R$ 20,5 milhões: "Tendo em vista a ratificação dos cálculos pela SECJ, homologo os cálculos. Fixo o valor da execução em R$ 20.516.496,46".

Leia também:

Em uma planilha entregue pelo clube à 1ª Vara Empresarial da Comarca de Belo Horizonte, no processo de Recuperação Judicial do Cruzeiro, a dívida estava citada no valor de R$ 16,6 milhões. No mês passado, uma extensa lista de credores foi divulgada pelo Cruzeiro no processo que é tratado pela Vara Empresarial, onde foi apresentado o valor superior a R$ 530 milhões de dívida.

Outros dois nomes desta lista chamaram a atenção: Fábio, goleiro que deixou o clube no começo deste ano após divergências com a administração do dono da SAF do clube, Ronaldo Fenômeno, e Marcelo Moreno. Para o goleiro, está grifado o valor de R$ 20.706.715,00, o que ele pede em uma notificação extrajudicial entregue ao clube mineiro no primeiro semestre deste ano após a sua rescisão contratual. Já Marcelo Moreno, atacante que fez empréstimos ao Cruzeiro durante sua última passagem pelo clube, tem a quantia de R$ 24.985.483,00 a receber.