Cruzeiro calcula economia de R$ 14 milhões com saídas de jogadores

Cruzeiro tem feito boa temporada em 2022 - (Foto: Divulgação/Flickr Cruzeiro)


O Cruzeiro continua em sua missão de restruturação. Em entrevista coletiva nesta quinta-feira, o Diretor de Futebol da Raposa, Pedro Martins, falou sobre o modelo de administração do clube, e revelou uma expectativa de economia de R$ 14 milhões com saídas de jogadores.

O Cruzeiro dispensou e negociou diversos jogadores desde o início da temporada de 2022. Só na janela de meio de ano, sete atletas deixaram o clube: Adriano, Rafael Santos, Gabriel Brazão, Mateus Silva, Marco Antônio, Matheus Pereira e Vitor Leque.

Apenas em relação à essas saídas, Pedro Martins revelou a expectativa de uma economia de R$ 11,3 milhões para os cofres do clube. O diretor ainda explicou que outros R$ 2,8 milhões serão economizados com atletas da base.

- Dentro das saídas do futebol profissional, a gente teve oito saídas, entre negociações e empréstimos. E isso impactou, para o clube, em termos financeiros, R$ 11.3 milhões para os próximos dois anos.- explicou Pedro Martins.

Em relação à folha salarial do Cruzeiro, Pedro Martins disse que ela não chegou a abaixar. Isso porque outros nove atletas chegaram para reforçar o clube no meio do ano.

Base do Cruzeiro

Em relação ao trabalho na base do Cruzeiro, Pedro Martins explicou que é preciso cautela também na reformulação do trabalho no setor, e disse que levará algum tempo até que o Cruzeiro até que o processo de reformulação da base seja concluído.

- Não serão oito meses que farão com que o Cruzeiro retome o seu lugar de protagonista na base. A gente acredita que esse projeto é fundamental para o futuro do clube. Um clube sustentável precisa sim formar jogadores e colocar jogador na equipe principal, mas isso só vai acontecer com muita calma e muita paciência - explicou o Diretor.