Crise: Manchester United tem recordes negativos do século passado e ocupa lanterna na Premier League


O Manchester United amarga a lanterna da Premier League após as duas primeiras rodadas do Campeonato Inglês. Na estreia, os Red Devils perderam para o Brighton, em Old Trafford, por 2 a 1. Já no último sábado, os Diabos Vermelhos saíram do Gtech Community Stadium com uma derrota para o Brentford por 4 a 0.

Na atual temporada, o maior campeão da Premier League vem passando por um período complicado tanto dentro quanto fora de campo. Com isso, o clube e Erik ten Hag, comandante da equipe, acumulam recordes negativos do século passado.

PROBLEMAS NA PRÉ-TEMPORADA

A pré-temporada do Manchester United começou com a polêmica envolvendo Cristiano Ronaldo. O atacante, contratado em 2021 e com vínculo com os Red Devils até 2023, pediu para deixar Old Trafford na janela de transferências, uma vez que seu desejo era disputar a Champions League.

Com isso, o atleta não viajou com o elenco para a excursão pela Ásia e Oceania, onde os Diabos Vermelhos realizaram os primeiros amistosos. A situação causou um mal-estar e o assunto sempre era tema nas entrevistas de Ten Hag.

Nesse período, o nome de Cristiano Ronaldo chegou a ser especulado em alguns clubes, como Chelsea e Atlético de Madrid. O Manchester United nunca recebeu uma proposta oficial pelo atacante, embora a continuidade do camisa sete ainda seja garantida enquanto a janela de transferências não encerra.

Além disso, o português desagradou Ten Hag durante o amistoso contra o Rayo Vallecano. O duelo contra a equipe espanhola foi o primeiro jogo do camisa sete desde o início da polêmica em que não participou da turnê dos Red Devils na Ásia e Oceania.

Após participar dos primeiros 45 minutos, o jogador foi substituído no intervalo, uma vez que não estava em plenas condições de jogo. No entanto, o atleta deixou o Old Trafford antes do fim da partida, o que irritou o comandante do Manchester United.

Manchester United x Brighton
Manchester United x Brighton

Cristiano Ronaldo protagonizou polêmicas no Manchester United (Foto: LINDSEY PARNABY / AFP)

JANELA DE TRANSFERÊNCIAS FRACA

​O Manchester United vem encontrando diversas dificuldades para montar um elenco competitivo. O clube gastou muito dinheiro com a chegada do zagueiro Lisandro Martínez, que vem sendo alvo de muitas críticas após os dois primeiros jogos. Além do argentino, a equipe trouxe Christian Eriksen e Tyrell Malacia, um desconhecido lateral-esquerdo.

Por outro lado, os Diabos Vermelhos perderam Paul Pogba e Jesse Lingard, por conta do fim de contrato da dupla. Além disso, a diretoria decidiu emprestar Dean Henderson, devido a presença de De Gea, e Alex Telles, uma vez que Ten Hag havia sido atendido com a contratação de Malacia junto ao Feyenoord.

Nesse período, o Manchester United insistiu na contratação de Frenkie de Jong, meia do Barcelona e com quem Ten Hag trabalhou no Ajax. No entanto, o atleta não tem interesse em sair da Catalunha para uma equipe que não está classificada para a disputa da Champions League.

Segundo a imprensa inglesa, o meia holandês estaria mais disposto a se juntar ao Chelsea, do técnico Thomas Tuchel, em caso de uma saída do Barça. Sem De Jong, os Diabos Vermelhos buscam a chegada de Rabiot, meia da Juventus. Os dirigentes ingleses estão em negociação com a mãe e empresária do francês em busca de um acordo salarial.

CRÍTICAS PESADAS

Após a goleada sofrida diante do Brentford, a imprensa inglesa não poupou críticas ao Manchester United. O "Manchester Evening News" deu nota zero para Lisandro Martínez, Luke Shaw e Fred. Outros três jogadores receberam nota um, enquanto Cristiano Ronaldo recebeu uma nota três, tendo sido o melhor dentre os titulares, segundo a avaliação do jornal local.

Após a derrota, Gary Neville, ídolo do clube e atual comentarista esportivo da "Sky Sport", criticou publicamente as escolhas de Ten Hag e a postura do time. O ex-jogador disse que o jogo contra o Brentford parecia que era "uma equipe de homens contra o sub-9" do Manchester United.

RECORDES NEGATIVOS DO SÉCULO XX

​Com as duas derrotas consecutivas nas duas primeiras rodadas da Premier League, o Manchester United igualou a mesma marca do clube em 1992/1993. Naquele período, Alex Ferguson havia perdido os dois primeiros jogos para o Sheffield United e Everton. Apesar do início negativo, os Red Devils foram campeões do Campeonato Inglês.

Erik ten Hag também acumula um recorde negativo. O holandês é o primeiro técnico desde John Chapman, em 1921, a perder seus dois primeiros jogos no comando do Manchester United. Naquele ano, o clube inglês foi rebaixado na Inglaterra.