Críticas a Maurício Souza são muito justas, mas técnico não é o único responsável pela fase do Vasco

Raniel praticamente não foi acionado no jogo do Vasco contra o Vila Nova (Foto: Daniel RAMALHO/CRVG)


Está fácil e faz sentido criticar Maurício Souza. Ainda mais após o Vasco fazer o lanterna do campeonato voltar a vencer após 14 jogos. Ainda mais depois de o treinador sacar Yuri Lara, um dos jogadores mais regulares da equipe, para começar a partida com Zé Gabriel. Mas o treinador não é o único responsável pela fase ruim do Cruz-Maltino.

Tanto é verdade que, ofensivamente, o time já devia em rendimento com Zé Ricardo. Começou a ter uma cara nos dois jogos com Emílio Faro, é verdade. E a evolução tática proposta pelo atual treinador nitidamente não deu liga. Ainda pode dar? Talvez. Mas, até agora, gerou enorme prejuízo. Só que, ainda assim, é só do técnico a responsabilidade?

Se falta - e muito - em jogo coletivo, individualmente os jogadores de meio-campo e ataque não vivem bom momento. Porém, se quem contratou o treinador que mudou o que dava certo sabia o que viria também é ele responsável. Dirigente e/ou dirigentes de escalas diversas.

-> Confira a tabela da Série B do Campeonato Brasileiro

É claro que Maurício tomou para si a responsabilidade pela derrota mais recente ao mexer numa função chave do time. Não só o gol saiu num cabeceio da pequena área como o desempenho da equipe foi piorando com o passar da segunda etapa. Mas se erra o comandante do time, outros também.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos