Corinthians será julgado no STJD por arremessos de objetos e cantos homofóbicos da torcida no Majestoso


O Corinthians será julgado pelo Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por conta de arremessos de objetos e cantos homofóbicos da torcida corintiana durante o empate por 1 a 1 com o São Paulo, na Neo Química Arena, pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro.

+ GALERIA - Relembre 10 momentos marcantes de Jô no Timão

O julgamento, marcado para o dia 23 de junho, será feito pelo procurador José Cardoso Dutra Júnior. O clube alvinegro foi enquadrado nos artigos 213, numeral I e III, e o artigo 243 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). Em ambos casos, as multas variam de R$ 100 a R$ 100 mil.

No Majestoso do dia 22 de maio, o árbitro da partida, Wilton Pereira Sampaio, relatou na súmula que moedas e um isqueiro foram atirados na direção de Reinaldo, lateral do São Paulo, bem como cantos homofóbicos foram entoados por torcedores corintianos, além de um sinalizador ter sido aceso no setor sul do estádio corintiano.

+ TABELA - Confira e simule os jogos do Corinthians no Brasileirão

O Timão identificou o torcedor que acendeu o sinalizador, suspendeu o programa Fiel Torcedor dele, e baniu a entrada do indivíduo na Neo Química Arena.

Na derrota por 1 a 0 para o Cuiabá, na Arena Pantanal, a torcida corintiana também acendeu sinalizadores durante a partida. Marcelo de Lima Henrique paralisou a partida e posteriormente relatou na súmula a presença de sinalizadores no setor destinado aos torcedores corintianos.

Nesta temporada, o Corinthians já foi multado em 63 mil dólares (R$ 321,03 mil na cotação atual) por descumprir regras da Comissão Disciplinar da Conmebol na fase de grupos da Libertadores.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos